18:50 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Avião-radar russo A-50

    Nova aeronave radar russa está pronta para iniciar testes de campo

    © Sputnik / Ivan Rudnev
    Rússia
    URL curta
    17181

    A aeronave radar de próxima geração da Rússia, o Beriyev A-100 Premier, está em fase final de desenvolvimento e deve iniciar a fase de testes até o fim do ano, disse à Sputnik o vice-chefe da Technodinamika Holding Company, Igor Nasenkov.

    "Temos todos os motivos para crer que poderemos testar o avião antes do final deste ano", disse Nasenkov, acrescentando que falar sobre a produção em massa da A-100 agora seria prematuro.

    O vice-ministro da Defesa, Yuri Borisov, disse em maio que o teste do novo avião AWACS da Rússia poderia começar em julho.

    "Esta é uma prioridade para o nosso programa de armamento estatal. Posso dizer que o trabalho está em andamento e está estritamente no cronograma. Vamos começar os teste em julho", disse Borisov.

    O A-100 Premier é uma nova geração de aeronaves de alerta e controle de radar projetadas para rastrear alvos aéreos, incluindo combatentes furtivos F-22 e F-35 e navios de superfície, bem como alertar centros de comando sobre desenvolvimentos no céu ou no mar.

    A A-100, apelidada de "cogumelo voador" devido à distinta cúpula de radar rotativa acima da fuselagem, é uma atualização de sua antecessora A-50 que estreou em 1978 e entrou em serviço em 1984.

    Sua configuração é semelhante ao A-50, mas a A-100 é construída em torno de uma nova unidade de radar de multilateração com um par de antenas de matriz em fase capaz de detectar aviões de combate inimigos a uma distância de até 600 quilômetros e navios de superfície até 400 quilômetros de distância.

    O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, disse que a Rússia planeja construir dois aviões A-100 Premier — um laboratório voador e uma aeronave de teste.

    Tags:
    A-50, A-100, Ministério da Defesa (Rússia), Yuri Borisov, Sergei Shoigu, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik