05:55 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Vista da baía de Balaklava na cidade de Sevastopol

    Rússia envia mais navios para Crimeia para protegerem plataformas de perfuração

    © Sputnik / Vladimir Sergeev
    Rússia
    URL curta
    41184

    Novos navios de patrulha, que fazem parte das Forças da Guarda Costeira da Crimeia, têm como objetivo proteger as infraestruturas russas que realizam a extração de hidrocarbonetos na plataforma continental dos mares Negro e de Azov, declarou o chefe da direção fronteiriça do FSB (Serviço Federal de Segurança) para a Crimeia, Yury Zviryk.

    Mais cedo, foi informado que no domingo (18) o navio da guarda costeira Provorny atracou na baía de Balaklava, assim se tornando o terceiro navio das Forças da Guarda Costeira da Crimeia.

    O chefe da direção apontou que novos navios estão equipados com armas de fogo automáticas que lhes permitem realizar o patrulhamento com sucesso.

    Além disso, Yury Zviryk destacou que "uma das tarefas principais do patrulhamento fronteiriço e do estado-maior operativo" é a "proteção das infraestruturas econômicas [incluindo as plataformas de perfuração] localizadas na plataforma continental [dos mares Negro e de Azov]."

    No total, seis navios estão em serviço nessa área, protegendo as fronteiras e interesses econômicos da Rússia — as Forças da Guarda Costeira de cada mar possuem três navios, apontou.

    O navio do projeto 22460 Okhotnik (Caçador) foi construído no estaleiro Almaz de São Petersburgo. O navio possui uma plataforma para helicópteros, sistemas de artilharia e metralhadoras.

    A Crimeia se reintegrou na Rússia em março de 2014, após a realização de um referendo provocado por um golpe de Estado na Ucrânia. A reintegração foi apoiada por 96,77% dos eleitores da República da Crimeia e por 95,6% dos residentes da cidade de Sevastopol. A Ucrânia e os países do Ocidente não reconhecem os resultados do referendo.

    Moscou afirma que a população da Crimeia manifestou sua vontade de forma democrática e em conformidade com o direito internacional e a Carta da ONU.

    Mais:

    Navio de desembarque Tsezar Kunikov mostra capacidades em manobras na Crimeia
    Batalhão de infantaria naval da Frota do Mar Negro é colocado em estado de alerta
    Navios da Frota do Mar Negro treinam combate naval no Mediterrâneo
    Navios da Frota do mar Negro realizaram exercícios com artilharia
    Tags:
    sondas de perfuração, navios russos, guarda costeira, plataforma continental, Almaz, Guarda Costeira, Serviço Federal de Segurança (FSB), Mar de Azov, mar Negro, Crimeia, São Petersburgo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar