18:07 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    18131
    Nos siga no

    As redações das mídias ocidentais proíbem de propósito que seus correspondentes vão para a Crimeia, já que os jornalistas, devido ao profissionalismo, não poderiam abafar fatos reais da vida na península, afirmou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova.

    Hoje (11), na cidade crimeana de Alushta, iniciou-se o fórum de mídia "Crimeia aberta: com seus próprios olhos", que conta com a participação de autoridades crimeanas, deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação (Senado) russos, representante oficial da chancelaria russa, especialistas e jornalistas russos e de países estrangeiros.

    O evento foi organizado com o apoio do empresário russo e editor dos jornais britânicos Independent e London Evening Standard, Aleksandr Lebedev.

    "Os correspondentes estrangeiros são pessoas inteligentes e com experiência. O problema é que suas redações os proíbem de viajar para as regiões russas. Trata-se não somente da Crimeia, mas a Crimeia é um exemplo mais gritante", afirmou Zakharova no decorrer da conferência.

    A representante oficial da chancelaria russa também frisou que, caso vá à península, um representante professional das mídias ocidentais não poderá calar a verdade sore a situação na Crimeia. É por isso que, na opinião de Zakharova, a política editorial de edições ocidentais e de canais de TV restringe visitas à península.

    Mais:

    Zakharova: ao contrário do Ocidente, Rússia não vai produzir notícias falsas
    Zakharova: 'Devemos dar uma chance a Trump para melhorar relações com a Rússia'
    Curtidas sem parar: A porta-voz da chancelaria russa posta foto na academia
    Tags:
    propaganda, censura, fórum, mídia, Conselho da Federação, Duma de Estado, Maria Zakharova, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar