07:48 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    550
    Nos siga no

    Os advogados dos apoiantes do grupo Daesh (considerado como terrorista e proibido na Rússia e muitos outros países), que são suspeitos de preparar atentados em Moscou, dizem que não foram informados sobre se novos episódios foram incluídos no processo.

    "Eu não sei nada sobre a preparação do atentado na estação de metrô de Moscou de Teply Stan ou em um restaurante. Não posso nem confirmar, nem desmentir essa informação. Não sei onde está a verdade ou a mentira. Além disso, eu assinei um acordo de não divulgação", disse à Sputnik a advogada Anna Bukharova que representa os interesses de Furkat Kushaev, um dos apoiantes do Daesh presos.

    Segundo ela, não é claro se algumas outras pessoas terão sido presas por esta ação, além do seu cliente ou seus alegados cúmplices.

    Fragata Admiral Essen dispara mísseis de cruzeiro Kalibr contra instalações do Daesh na Síria
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Por seu lado, Boris Borisov, o advogado do outro arguido, disse que também não pode explicar as revelações da mídia sobre a participação do seu cliente da preparação de atentados em Moscou.

    Anteriormente, a mídia informou que no processo em questão foram presos não quatro, mas 18 alegados apoiantes do Daesh. O jornal russo Kommersant escreveu que, realizando esta detenção, as forças de segurança russas preveniram uma série de atentados em Moscou. Segundo relatos do jornal, o primeiro objetivo dos terroristas poderia ser um restaurante "onde os kafires comem carne de porco" e outro – a estação de metrô de Teply Stan.

    Mais:

    EUA: menos de mil militantes do Daesh permanecem em Mossul
    Fonte: EUA e curdos realizam operação contra Daesh em Raqqa
    Drones filmaram mísseis de cruzeiro russos atingindo posições do Daesh na Síria (VÍDEO)
    Tags:
    advogados, atentado, Daesh, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar