05:46 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Assento do juiz em um Tribunal de Moscou

    Saiba as consequências da proibição das Testemunhas de Jeová na Rússia

    © Sputnik/ Ruslan Krovobok
    Rússia
    URL curta
    89102791654

    A cessação das atividades das Testemunhas de Jeová na Rússia provocará mudanças importantes nas fileiras de seus seguidores, revelou à Sputnik o professor Aleksandr Dvorkin, especializado no estudo de seitas religiosas.

    É previsível que o número de seguidores da organização na Rússia diminua, mas o mais importante é que os direitos civis de muitos cidadãos russos permaneçam protegidos, opinou Dvorkin.

    Em 20 de abril, o Supremo Tribunal da Rússia declarou o Centro de Direção das Testemunhas de Jeová, sua principal organização jurídica no país eslavo, como organização extremista e proibiu seu funcionamento na Rússia, além de confiscar seus bens.

    "Agora observamos um forte ataque contra a Rússia ligado à sentença sobre as Testemunhas de Jeová. Tentam apresentá-lo como ‘luta contra a religião, mas é falso", afirma o professor.

    A decisão não tem nada a ver com o tema da fé, nem a proíbe, já que se trata de uma entidade jurídica que manejava "enormes recursos financeiros" recrutando agressivamente novos membros e "limitando seus direitos civis".

    De acordo com Dvorkin, as Testemunhas de Jeová rejeitavam as bases do Estado russo, proibindo a seus seguidores servir no Exército ou de participar das eleições. Ademais, a organização não permite praticar certas profissões e dissuade ativamente seus adeptos na hora de receber formação superior.

    Em geral, os seguidores deste ramo religioso se submetem a um rigoroso controle por parte da organização matriz e, frequentemente, novos recrutas integram as fileiras das Testemunhas de Jeová "por engano".

    "Ninguém impede nem proíbe que [os seguidores] se reúnam, professem a sua fé ou discutam suas crenças. Mas, pessoalmente, creio que em um futuro próximo o número de membros das Testemunhas de Jeová [na Rússia] diminuirá consideravelmente. Sem sua base financeira, já não se poderá investir tanto no recrutamento de novos adeptos e na sua expansão, e os membros existentes perderão seu interesse com a passagem do tempo", afirmou Dvorkin.

    A decisão da Justiça russa sobre a suspensão do funcionamento do Centro de Direção das Testemunhas de Jeová "se justifica pela proteção dos direitos civis" dos membros desta organização, acredita o professor.

    Os defensores dos direitos humanos, inclusive nos outros países, "apenas se ocupam dos casos em que as seitas são alegadamente vítimas [na Rússia]". Ou seja, protegem mais os organizadores, que violam os direitos humanos, do que os cidadãos afetados, observou o especialista russo.

    Facebook

    Procure a página Sputnik Brasil no Facebook e descubra as notícias mais importantes. Curta e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a contar sobre o que os outros se calam!

    Mais:

    Opinião: O extremismo religioso é a maior ameaça à Europa de hoje
    Precisa-se exorcistas: México sacudido por onda de assassinatos ligados ao satanismo
    Tags:
    extremismo, religião, seita, proibição, Tribunais de Justiça, Testemunhas de Jeová, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik