09:15 28 Maio 2017
Ouvir Rádio
    Ensaio para a parada do dia da Marinha da Rússia em Baltiysk. A Frota do Báltico.

    Resposta russa aos sonhos da OTAN: Frota do Báltico aumenta seu poderio

    © Sputnik/ Igor Zarembo
    Rússia
    URL curta
    308688712

    O vice-almirante Aleksandr Nosatov, comandante da Frota do Báltico da Rússia, anunciou que a frota vai receber os mais recentes navios porta-mísseis e auxiliares e caças Su-30SM até o fim deste ano.

    O rápido aumento das forças da Frota do Báltico é uma reação natural da Rússia às aspirações agressivas da OTAN na região, às manobras que levam à escalada, ao patrulhamento por aviões da OTAN do espaço sobre o Báltico e à russofobia e mania da espionagem, considera Aleksandr Khorolenko, observador da agência Rossiya Segodnya.

    As marinhas de sete países da OTAN (Alemanha, Dinamarca, Noruega, Polônia, Letônia, Estônia e Lituânia) na região do Báltico possuem 4 destróieres, 26 fragatas, 9 corvetas, 8 navios de guerra de minas, 16 lanchas de mísseis, 10 lanchas patrulheiras e 16 submarinos diesel-elétricos. Apesar de tudo isso, a OTAN apenas pode sonhar com a supremacia no mar Báltico, disse Khorolenko.

    Hoje, a Frota do Báltico da Rússia é composta por 3 submarinos de diesel-elétricos modernos, um destróier, 2 fragatas, 4 corvetas, 6 navios de mísseis pequenos, 6 navios antissubmarino pequenos, 12 lanchas de mísseis, 4 navios de desembarque grandes, 2 navios de desembarque pequenos, 6 draga-minas de base e 9 draga-minas portuários. Esta força operacional estratégica da Marinha pode ser considerada uma das mais modernas na Rússia em termos de composição.

    Anteriormente, os melhores navios novos eram destinados às frotas sobretudo do Norte e do Pacífico. Hoje, a Frota do Báltico está aumentando seu poderio e confirmando seu estatuto oceânico.

    A Frota do Báltico da Rússia vai celebrar amanhã (18 de maio) seu 314º aniversário. Tal como três séculos atrás, os marinheiros do Báltico se encontram perante um inimigo, falando com precisão – perante uma aliança militar hostil, opina o especialista.

    Prometendo proteção contra uma ameaça russa inexistente, os Estados Unidos enviaram unidades blindadas aos Países Bálticos, Polônia, Romênia e Bulgária, transformando-os em uma cabeça-de-ponte para sua agressão, sublinha Khorolenko. O Comando Estratégico dos EUA propõe mesmo ao Congresso para "apertar" com a Rússia.

    A Rússia responde sempre da mesma forma às "posições de força" com base em seus dois principais aliados – o Exército e a Marinha.

    A Frota do Báltico faz parte da Região Militar Ocidental da Rússia, uma importante base para a preparação e testes da Marinha, e possui a infraestrutura educativa mais desenvolvida de todas as frotas da Rússia.

    Telegram

    Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

    Mais:

    Aviões de ataque russos participam de manobras da Frota do mar Negro
    Almirante dos EUA quer aumentar frota para não ficar atrás da Rússia
    Navios da Frota do mar Negro realizaram exercícios com artilharia
    Tags:
    destróieres, submarinos, navios de guerra, fragata, corveta, Marinha dos EUA, Marinha da Rússia, Frota do Báltico, OTAN, Mar Báltico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik