18:04 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O chanceler russo, Sergei Lavrov, em encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, em 10 de maio de 2017, na Casa Branca

    Rússia está pronta para entregar gravação da conversa entre Trump e Lavrov

    © Foto / Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Rússia
    URL curta
    13121
    Nos siga no

    O presidente russo Vladimir Putin reafirmou que a Rússia não interveio nem nunca vai intervir nos assuntos internos dos EUA.

    "Quanto aos resultados da visita do ministro das Relações Exteriores Lavrov aos EUA e ao seu encontro com Trump: consideramo-los muito positivos. Esta foi a primeira visita, uma visita de retribuição do nosso ministro das Relações Exteriores após termos recebido o secretário de Estado Rex Tillerson em Moscou. É uma prática internacional habitual e natural", declarou Putin aos jornalistas. 

    ​Entretanto, Vladimir Putin reafirmou que a Rússia não interveio e não tem intenções de intervir nos assuntos internos dos EUA. No contexto do escândalo ligado à informação do Washington Post sobre os alegados segredos comunicados por Trump a Lavrov, o presidente russo afirmou que a Rússia está pronta para conceder a gravação do diálogo entre Putin e Trump ao Congresso e ao Senado. 

    O presidente russo Vladimir Putin acrescentou ter discutido com o primeiro-ministro da Itália Paolo Gentiloni as crises na Síria, Líbia, Ucrânia e Coreia do Norte, tendo sido sublinhada a importância dos esforços conjuntos na luta contra o terrorismo.

    "Naturalmente, trocamos ideias sobre as questões regionais internacionais mais importantes, discutimos a crise na Síria, Líbia, Ucrânia e na Península Coreana. A Rússia e a Itália se manifestam a favor da união de reforços da comunidade internacional para fazer frente à ameaça principal da atualidade — o terrorismo internacional", acrescentou Putin na coletiva de imprensa após o encontro com o primeiro-ministro italiano.  

    Além disso, ele adiantou que os dois países acordaram em reforçar a coordenação referente à política externa. 

    O presidente russo afirmou que a Rússia conta com a participação da Itália na diversificação dos fornecimentos do gás russo para a Europa. Os países acordaram em desenvolver a interação no domínio do fornecimento de gás. 

    ​Por sua vez, o primeiro-ministro da Itália Paolo Gentiloni acrescentou que as empresas italianas sempre confiaram no mercado russo. 

    O presidente russo sublinhou também que as relações atuais entre a Rússia e a UE não podem ser classificadas como normais. Segundo ele, é preciso se abster de excessiva politização. 

    ​O presidente russo classificou os resultados das negociações com o homólogo italiano como eficientes e substanciais. Ele acrescentou que a Rússia e a Itália têm perspectivas de desenvolver a cooperação econômica e comercial apesar da queda no intercâmbio comercial entre os dois países. 

    O presidente russo Vladimir Putin reafirmou após o encontro com primeiro-ministro italiano que a Rússia está pronta para conceder a gravação da conversa entre Lavrov e Trump caso Washington o deseje.

    Mais:

    Chefe da diplomacia da Itália: Rússia deve regressar ao G8
    Casa Branca: Relatos de que Trump revelou informações secretas a Lavrov são falsos
    Tags:
    imprensa, opinião, encontro, cooperação, crise, política, negociações, terrorismo, Donald Trump, Paolo Gentiloni, Sergei Lavrov, Vladimir Putin, Itália, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar