06:13 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1119
    Nos siga no

    Durante os interrogatórios a que foi submetido na República Checa, autoridades propuseram a Yevgeny Nikulin que confessasse a invasão às contas de e-mail de Hillary Clinton, ex-candidata democrata à presidência dos Estados Unidos "por ordens de Vladimir Putin" em troca de "apartamento, dinheiro e cidadania americana".

    O russo Yevgeny Nikulin, detido pelas autoridades checas desde outubro passado, revelou que as autoridades do país tentaram convencê-lo a assumir a responsabilidade pela invasão aos e-mails de Hillary Clinton, reporta o Current Times citando cartas dele fornecidas pelo advogado do acusado.

    Dólares norte-americanos
    © Sputnik / Mikhail Kutuzov
    De acordo com Nikulin, a primeira proposta neste sentido veio a ele durante um interrogatório a que foi submetido em Praga em novembro de 2016, poucos dias depois das eleições presidenciais nos EUA.

    "Você deverá assumir que hackeou o e-mail de Hillary Clinton para Donald Trump por ordem de Vladimir Putin e deve aceitar a extradição para os EUA. Lá vamos levantar todas as acusações, vamos fornecer-lhe um apartamento e dinheiro, bem como cidadania americana", detalha o hacker no documento, acrescentando que rejeitou a proposta.

    O próximo encontro na República Checa aconteceu no dia 7 de fevereiro deste ano, quando Trump tomou posse como presidente. Desta vez, propuseram ao jovem resolver os seus problemas com a lei em troca da confissão também do ataque cibernético aos servidores do Partido Democrata.

    "Nos EUA resolveremos todos os problemas, [você] vai viver em um apartamento e iremos fornecer tudo que você precisa", relata o hacker, afirmando que mais uma vez, negou a proposta.

    Preso na República Tcheca, Yevgeny Nikulin, fala sobre a proposta dos EUA de confessar ataque hacker por ordem de Putin.

    ​A polícia tcheca prendeu Yevgeny Nikulin em 5 de Outubro de 2016. Tanto a Rússia e os EUA pediram sua extradição. Os americanos acusam Nikulin de realizar ataques a computadores, LinkedIn, Dropbox e Formspring e outras empresas entre 2012 e 2013. A Rússia solicitou sua extradição por supostamente roubar dinheiro de uma conta do WebMoney (um sistema de transferência de capital on-line).

    Obama acusou repetidamente Moscou de tentar interferir na última eleição presidencial nos EUA, apesar de não apresentar provas do ocorrido. A Rússia, por sua vez, rejeitou tais acusações, classificadas pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, como "vazias".

    Mais:

    Campanha de Hillary desconfia da Rússia em ataque hacker aos e-mails do Comitê Democrata
    Kremlin repele ataque hacker ao site da presidência
    Ataques hacker ‘russos’ aos EUA podem ter sido obra da própria inteligência americana
    Tags:
    Current Times, WebMoney, Formspring, Dropbox, Serviço de Imprensa do Kremlin, Partido Democrata, Kremlin, LinkedIn, RT, Eugeni Nikulin, Donald Trump, Hillary Clinton, Dmitry Peskov, Vladimir Putin, Praga, República Tcheca, Moscou, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar