06:12 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1604
    Nos siga no

    A premiê da Inglaterra, Theresa May, prometeu "buscar oportunidades para dar passos diplomáticos com parceiros internacionais" na Rússia para apoiar os direitos da comunidade LGBT chechena.

    No início de abril, o jornal russo Novaya Gazeta escreveu que mais de cem homossexuais teriam sido presos na Chechênia. O porta-voz do presidente da Chechênia, Alvi Kerimov, negou os dados apresentados pelo jornal, dizendo que os homens da república "têm uma só orientação sexual", reforçando a altíssima taxa de natalidade.

    "Estão sendo tomadas medidas urgentes para entender como é possível de modo mais eficiente apoiar a comunidade de gays, bissexuais e transexuais na região", diz-se na resposta da premiê à pergunta correspondente dos parlamentares britânicos, publicada pela revista Independent.

    Theresa may sublinhou que diplomatas britânicos em Moscou já discutiram o assunto de defesa dos direitos da comunidade LGBT na Chechênia com altos representantes do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    "Em geral, a Grã-Bretanha aborda o problema dos direitos da comunidade LGBT em conversações regulares com autoridades russas. Posso assegurar que estamos preocupados, especialmente levando em consideração a lei russa que proíbe a propaganda de relacionamentos 'não tradicionais' entre menores de idade", sublinhou May.

    Anteriormente, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou não haver razões para não confiar na informação quanto à inexistência da perseguição contra gays, apresentada pelo presidente da Chechênia, Ramzan kadyrov, durante seu encontro com o presidente russo Vladimir Putin no dia 19 de abril. No âmbito da conversa, o líder da república afirmou que todas as notícias da mídia sobre assassinatos e sequestros de pessoas na Chechênia não passam de provocação.

    Mais:

    Filha de Trump bloqueia ordem da abolição de direitos dos LGBT
    Fonte: grupo terrorista Daesh assume responsabilidade pelo atentado na Chechênia
    Tags:
    homossexuais, direitos LGBT, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Vladimir Putin, Ramzan Kadyrov, Theresa May, Chechênia, Rússia, Grã-Bretanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar