19:14 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, Moscou, Rússia, novembro de 2016

    Chanceler russo: 'OTAN congelou cooperação com Rússia por ter ficado ofendida'

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Rússia
    URL curta
    25360

    O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, afirmou a uma mídia russa que o projeto de incluir a Ucrânia na OTAN fracassou, enquanto o congelamento das relações com Moscou se explica pelo fato da Aliança "se ter ofendido".

    "Os dirigentes da OTAN ficaram ofendidos porque o projeto deles para incluir a Ucrânia em sua zona de influência, fazer a Ucrânia aderir à Aliança Atlântica e encaixar a Crimeia nos seus planos de cercar militarmente a Federação da Rússia — todos estes planos fracassaram", afirmou o ministro das Relações Exteriores russo em uma entrevista ao canal de TV russo Mir.

    De acordo com Lavrov, "por terem ficado ofendidos com este evidente fato histórico, eles congelaram tudo que nos tinha unido, inclusive na luta contra o terrorismo".

    Vale ressaltar que a Crimeia se tornou uma região da Rússia após o referendo que se deu em 2014 após ter sido efetuado um golpe de Estado na Ucrânia.

    Na época, 95% dos residentes da península se manifestaram a favor de reintegrar a Rússia. A Ucrânia, porém, continua considerando a Crimeia como um território que lhe pertence mas está temporariamente ocupado. Moscou tem várias vezes afirmado que os cidadãos da Crimeia votaram na reunificação com a Rússia por via democrática, em conformidade com a lei internacional e a Carta da ONU.

    Segundo disse o presidente russo, Vladimir Putin, a questão da Crimeia "está fechada de uma vez por todas".

    Mais:

    Rússia não vai permitir a inspeção da Crimeia pela Ucrânia
    National interest: americanos não querem arriscar suas vidas pela Ucrânia
    Senador russo: EUA deixaram claro que Ucrânia não entra em sua zona de interesses
    Tags:
    cooperação estratégica, sanções, OTAN, ONU, Sergei Lavrov, Crimeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik