03:13 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ataque com mísseis dos EUA contra base aérea na Síria

    Rússia: EUA mascaram agressão à Síria com provas inexistentes

    U.S. Navy / Fotos Públicas
    Rússia
    URL curta
    691
    Nos siga no

    O Pentágono está seguindo sua estratégia usual de encobrir as agressões militares dos EUA com provas inexistentes, disse o representante oficial do ministério da Defesa da Rússia, General Igor Konashenkov, comentando o ataque químico na província de Idlib, na Síria.

    Na quinta-feira, a CNN informou que especialistas militares e de inteligência dos EUA teriam interceptado a comunicação entre militares sírios, que tratavam dos preparativos para o suposto ataque à gás da semana passada, pelo qual o Ocidente culpou o governo sírio.

    "De acordo com uma tradição estabelecida, todas as violações do direito internacional, especialmente agressões militares por parte dos EUA contra Estados soberanos, são encobertas pelo Pentágono com a suposta presença de evidências" indiscutíveis "de atrocidades", disse Konashenkov na noite desta quinta-feira. Essas provas, no entanto, "sempre são secretas", completou o alto funcionário russo.

    Ele destacou que, se os Estados Unidos não divulgarem as provas que alegam ter sobre o alegado uso de armas químicas pelo governo sírio em Idlib, isso significará que não há evidência alguma.

    Mais:

    Opinião: 'Ação militar dos EUA na Síria pode desestabilizar ainda mais o Oriente Médio'
    Presunção de inocência? O que se sabe até agora sobre as armas químicas na Síria
    Rússia exige uma visita imediata de peritos aos locais de ataques na Síria
    Rússia veta resolução da ONU sobre uso de armas químicas na Síria
    Tags:
    Ministério da Defesa (Rússia), Igor Konashenkov, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar