06:53 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Flores e retrato do falecido embaixador russo na ONU, Vitaly Churkin, perto do Ministério das Relações Exteriores russo

    ONU homenageia ex-embaixador da Rússia Vitaly Churkin

    © Sputnik/ Eduard Pesov
    Rússia
    URL curta
    Morte do embaixador russo na ONU (10)
    0 10

    Membros da Assembléia Geral da ONU realizaram uma reunião em memória do embaixador russo nas Nações Unidas, Vitaly Churkin, nesta terça-feira.

    Vitaly Churkin era o representante permanente da Rússia para as Nações Unidas desde 2006. Ele faleceu em 20 de fevereiro em Nova Iorque na véspera do seu 65º aniversário.

    "Vitaly Churkin era um tipo único, era uma voz sempre eloquente nas Nações Unidas e nós nos lembraremos dele por seu brilho, sua sabedoria e seu senso de humor afiado", disse a representante dos EUA, Michele Sison, em um comunicado.

    Sison observou que, apesar de nem sempre ver as coisas da mesma maneira como Churkin, o embaixador russo tinha um olho para a identificação de compromisso.

    "A comunidade das Nações Unidas experenciou um choque e uma perda e nós sentimos falta da presença de Churkin aqui", acrescentou Sison.

    Embaixador do Reino Unido nas Nações Unidas Matthew Rycroft observou que Churkin exibiu o mais alto nível de profissionalismo diplomático e profundo conhecimento do funcionamento do Conselho de Segurança da ONU. "Ele era um verdadeiro profissional que tratava seus colegas com respeito e desfrutava o máximo respeito de todos em troca", concluiu Rycroft.

    Tema:
    Morte do embaixador russo na ONU (10)

    Mais:

    Trump destaca papel crucial de Churkin na luta contra ameaças à segurança global
    'Fora dos limites do bem e do mal': Lavrov responde à Ucrânia sobre morte de Churkin
    Chancelaria russa critica Ucrânia por sua postura em relação à morte de Churkin
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, ONU, Nações Unidas, Michele Sison, Matthew Rycroft, Rússia, Estados Unidos, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik