05:45 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Teerã

    Ex-chanceler russo: ultimatos e sanções são inaceitáveis na relação com Irã

    © AFP 2017/ ATTA KENARE
    Rússia
    URL curta
    3101

    Ultimatos e sanções são inaceitáveis na relação com o Irã, disse na terça-feira (14) o presidente do Conselho Russo dos Assuntos Internacionais e ex-ministro das Relações Exteriores da Federação da Rússia (1998-2004), Igor Ivanov.

    "Não devemos buscar a revisão de acordos, como fazem alguns jogadores hoje em dia, mas a estrita aplicação dos acordos: a linguagem dos ultimatos e sanções é inaceitável na relação com um dos países líderes da Ásia", disse ele em uma mesa redonda na Agência Internacional de Notícias Rossiya Segodnya ao comentar a situação em torno das perspectivas da realização do plano de Ação Global Conjunta sobre o Programa Nuclear de Teerã.

    Ao mesmo tempo, Ivanov sublinhou a importância da atitude estratégica na construção de relações entre Moscou e Teerã.

    Navios de guerra da Marinha do Irã
    © AP Photo/ Fars News Agency, Mahdi Marizad
    Anteriormente, o presidente dos EUA, Donald Trump, em entrevista a jornais europeus, chamou o acordo com o Irã de "um dos piores acordos" que já foram concluídos. Durante as eleições presidenciais nos EUA, Trump criticou repetidamente a administração de Obama com relação a este acordo e ameaçou reconsiderá-lo.

    No início de fevereiro, os EUA aumentaram a lista de sanções contra o Irã, adicionando 13 indivíduos — cidadãos do Irã, Emirados Árabes Unidos, China, Kuwait e Líbano — e 12 empresas com base no Irã, Líbano, China e Emirados Árabes Unidos. As sanções são baseadas nas alegações referentes ao programa de criação de mísseis balísticos iranianos e ao apoio ao grupo xiita libanês Hezbollah, considerado terrorista por Washington.

    Em 14 de julho de 2015, o Irã e o "sexteto" de mediadores internacionais chegaram a um acordo histórico quanto ao problema atômico iraniano. Adotou-se o plano de ação global conjunto, que, caso fosse cumprido, seriam retiradas as sanções econômicas e financeiras do Irã, que foram introduzidas anteriormente pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, Estados Unidos e pela União Europeia.

    Mais:

    Pagamento de guerra? Irã nega rumores sobre criação de base naval na Síria
    Tags:
    linguagem, ultimato, relação, Ministério das Relações Exteriores, Rossiya Segodnya, Teerã, Irã, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik