18:15 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    371
    Nos siga no

    A Ucrânia precisa de restaurar a ordem em casa antes de propor que se prive a Rússia do direito de veto no Conselho de Segurança da ONU, disse em um briefing a porta-voz oficial do Ministério das Relações Exteriores russo Maria Zakharova.

    Anteriormente, a ideia de privar a Rússia do direito de veto no Conselho de Segurança foi apresentada pelo chefe do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, Pavel Klimkin, na sessão do Conselho. Ele também chamou de "problema fundamental" o fato de a Rússia ser membro permanente no Conselho de Segurança e acusou novamente Moscou de "inflamar" conflitos na Europa.

    Comentando as palavras de Klimkin, Zakharova assinalou que "dá vontade de lhe responder com um conselho: primeiro é preciso pôr a casa em ordem, arrumar tudo, e só em seguida tentar melhorar o funcionamento dos mecanismos internacionais".

    De acordo com a diplomata, "por enquanto os mecanismos internacionais funcionam bem mesmo sem o senhor Klimkin".

    "Portanto, o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia tem que se focar nos assuntos que tem em casa. Quando lá forem resolvidos os problemas que neste momento obrigam toda a comunidade internacional a se ocupar deles, então a sua opinião poderá ser ouvida em outras questões", disse ela.

    O direito de veto torna possível bloquear qualquer resolução no Conselho de Segurança da ONU. Agora, esse direito é detido por todos os cinco membros permanentes — os EUA, a Rússia, a China, a França e o Reino Unido. Moscou tem repetidamente se oposto a quaisquer ideias que possam limitar o direito de veto. Esta posição é também partilhada pelos EUA e pela China.

    Mais:

    Conselho de Segurança da ONU aprova resolução relacionada com morte do embaixador russo
    Conselho de Segurança da ONU promete 'medidas significativas' contra Coreia do Norte
    Putin convoca Conselho de Segurança da Rússia em meio a tensões na Ucrânia
    Tags:
    direito, veto, Conselho de Segurança da ONU, Nações Unidas, ONU, Pavel Klimkin, Maria Zakharova, Moscou, Kiev, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar