18:38 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Vista pelo Kremlin de Moscou, Rússia (foto de arquivo)

    Porta-voz de Putin: Rússia nunca encarou nova administração dos EUA com óculos cor-de-rosa

    © Sputnik/ Kirill Kallinikov
    Rússia
    URL curta
    688431

    A Rússia não tem razão para estar decepcionada com a administração de Donald Trump, ninguém a encarou com óculos cor-de-rosa, informou o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov na sexta-feira (17).

    "Quanto ao encantamento ou decepção, gostaria de lembrar que durante todo o período recente, de alguns meses, afirmamos que nunca usámos óculos cor-de-rosa e nunca alimentámos demasiadas ilusões. Por isso, não temos razão para nos sentirmos decepcionados", sublinhou Peskov.

    O porta-voz do presidente russo destacou que passou apenas um mês desde o início das funções da nova administração dos EUA, "por isso seria prematuro tirar conclusões ou fazer avaliações".

    Ao mesmo tempo, Peskov informou que não houve contatos plenos entre o presidente russo Vladimir Putin e o presidente dos EUA Donald Trump e que ainda não se sabe quando estes irão acontecer.

    Segundo Peskov, "provavelmente, depois de eles [os presidentes] poderem conversar detalhadamente, ficará claro onde haverá divergências sérias e onde se conseguirá definir áreas de interação".

    O porta-voz do presidente russo destacou que as relações entre a Rússia e os EUA são importantes não apenas para os dois países, mas também para toda a comunidade internacional.

    É por isso que esse tema merece muita atenção, sublinhou Peskov.

    Além disso, o porta-voz do presidente russo abordou a questão da Crimeia, respondendo às perguntas de jornalistas.

    Segundo ele, a votação sobre a reunificação da Crimeia com a Rússia foi voluntária e todos os deputados apoiaram essa decisão.

    Mais:

    Kremlin acha ofensiva a palavra 'assassino' que apresentador americano endereçou a Putin
    Kremlin: pressão sobre diplomatas russos nos EUA é uma coisa habitual
    Tags:
    ilusão, comunidade internacional, administração, contatos, Kremlin, Donald Trump, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, Crimeia, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik