02:39 06 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 132
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, determinou ao ministério das Relações Exteriores emitir condecorações póstumas ao embaixador russo na Turquia.

    "Solicito ao ministério das Relações Exteriores a emissão póstuma de condecoração estatal e a manutenção de sua memória. Ele deixou no cumprimento de seu dever", disse Putin.]

    "Ele era um diplomata brilhante. Gozava de uma reputação muito boa no país de residência, mantinha boas relações com as autoridades da Turquia e com outras forças políticas, era respeitado. Andrei Gennadyevitch (Karlov) era um intelectual, uma pessoa de bom trato e bondosa", disse Putin durante uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

    O chefe de Estado disse ter conhecido Karlov pessoalmente.

    "Sei disso na prática, pois conheci ele pessoalmente. Durante a minha última visita à Turquia, neste outono, ele me acompanhou durante toda a viagem", concluiu Putin.

    Nesta segunda-feira a imprensa turca informou sobre ataque armado realizado contra o embaixador da Rússia em Ancara, Andrei Karlov. O diplomata estava realizando um discurso durante a abertura de uma exposição em uma galeria de arte local. Segundo as testemunhas, o terrorista, vestido de terno e gravata, entrou na sala e foi confundido com segurança do embaixador. O assassino de Andrei Karlov morreu durante o confronto com a polícia. O ministério das Relações Exteriores da Rússia classificou ataque de atentado terrorista.

    Mais:

    'A diplomacia não pode se acovardar': Roberto Abdenur comenta morte de embaixador russo
    'Embaixador russo exercia papel importante na normalização das relações com Turquia'
    Turquia impõe bloqueio midiático sobre a cobertura do assassinato do embaixador russo
    Síria: Assassinato do embaixador russo na Turquia é 'crime abominável' e 'covarde'
    Tags:
    condecoração, Vladimir Putin, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar