10:32 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0 201
    Nos siga no

    Os parceiros ocidentais tentam apresentar os treinamentos militares de rotina do exército russo como uma ameaça para os países vizinhos, desenvolvendo teorias de uma nova Guerra Fria e de mais uma corrida armamentista, disse na quarta-feira (12), o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu.

    "Nos últimos tempos ouvimos muitas recriminações dos nossos parceiros ocidentais, que receiam o nível acrescido de prontidão militar e a capacidade de combate das nossas Forças Armadas nos últimos anos. Tentam apresentar as atividades planejadas do nosso treinamento militar <…> como sinais 'ameaçadores' para os países vizinhos. Desenvolvem-se teorias sobre uma ameaça militar, sobre uma nova Guerra Fria, mais uma corrida armamentista", disse Shoigu na reunião com representantes do poder executivo sobre resultados dos exercícios Kavkaz-2016.

    "Sem dúvida, isso não corresponde à verdade. As nossas Forças Armadas devem assegurar a segurança do país", continuou o ministro.

    "As atividades de treinamento operacional e militar das nossas Forças Armadas não são sinais para ninguém e não são ameaças. Isso é uma condição necessária para assegurar a prontidão militar de qualquer país", disse o chefe do departamento militar russo.

    Shoigu afirmou que na inspeção de surpresa das tropas russas efetuada em agosto-setembro do ano em curso estiveram envolvidos vários ministérios, órgãos do poder executivo de várias regiões russas, bem como empresas da área de defesa.

    Mais:

    Assista a lançamento de mísseis durante treinamentos da Frota do Norte!
    Aviões dos EUA interceptados queriam descobrir segredo de novíssimos submarinos russos
    Areia e mísseis: exercícios militares Kavkaz 2016 vistos na primeira pessoa
    Tags:
    Rússia, Ocidente, Sergei Shoigu, Guerra Fria, treinamento militar, ameaça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar