08:26 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Estrela no torre do Kremlin, Moscou, Rússia (foto de arquivo)

    Rússia alerta seus cidadãos no exterior

    © Sputnik/ Vladimir Sergeev
    Rússia
    URL curta
    13144

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia emitiu um comunicado alertando cidadãos russos que moram em outros países para o Dia Mundial da Raiva e Protesto, anunciado por uma série de organizações para 30 de setembro em protesto à escalada do conflito em Aleppo.

    "Em razão disso, recomendamos aos russos que se encontram ou moram no exterior a tomar medidas razoáveis de precaução, evitar visitas a locais onde a "raiva e o protesto" podem ser revertido contra a sua dignidade e segurança" – diz a nota publicada no site da chancelaria russa.

    O ministério explica que o Dia Mundial da Raiva e Protesto pode ser usado por extremistas e grupos radicais para a realização de ataques e atentados voltados contra a Rússia e seus cidadãos.

    Anteriormente, o representante do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, chegou a declarar que terroristas irão "avançar contra interesses russos e, possivelmente, até mesmo contra cidades russas", e que "a Rússia continuará recebendo corpos de seus militares e perdendo recursos, possivelmente, até novos aviões".

    O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, general-major Igor Konashenkov, declarou que declarações do gênero, por parte do Departamente de Estado, mostram o caráter extremista da chamada oposição moderada controlada pelos EUA na Síria.

    Mais:

    Defesa russa: terroristas planejam ataque químico em Aleppo
    Dois maiores hospitais de Aleppo bombardeados; Ban Ki-moon fala em 'crimes de guerra'
    Conselho de Segurança da ONU reunirá de emergência sobre Aleppo
    Tags:
    cidadãos russos, atentados, chancelaria, alerta, cidadãos, terrorismo, Dia Mundial da Raiva e do Protesto, Ministério das Relações Exteriores, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik