21:13 27 Junho 2017
Ouvir Rádio
    Memorial soviético no território do centro internacional para crianças Artek na Crimeia, URSS (foto de arquivo)

    Putin: 'Não deviam ter destruído a URSS'

    © Sputnik/ Konstantin Chalabov
    Rússia
    URL curta
    401410712912

    O presidente russo Vladimir Putin disse que a desintegração da União Soviética não era necessária e que o Partido Comunista promoveu ideias destruidoras para o país.

    "Sabem que atitude tenho em relação ao colapso da União Soviética. Ele não era necessário. Era possível ter realizado reformas, inclusive democráticas, sem isso [o colapso]", disse Putin no encontro com os líderes dos principais partidos políticos.

    Ao mesmo tempo, o líder russo afirmou que foi o Partido Comunista que contribuiu para a destruição do país.

    "Mas quero recordar que a nossa Pátria, a URSS, era liderada pelo Partido Comunista. Não era [liderada] por outro partido qualquer que promovesse ideias de nacionalismo ou outras ideias desastrosas, destruidoras para qualquer país", declarou o presidente russo.

    O colapso da União Soviética ocorreu em 1991. Em resultado no território da antiga URSS formaram-se 15 países independentes que se juntaram posteriormente na Comunidades de Estados Independentes (CIS, na sigla inglesa). As razões do colapso são inúmeras, inclusive uma profunda crise política, econômica e social que se registrava no país.

    Mais:

    Kremlin: não precisa comparar o colapso da União Soviética com Brexit
    'Situação de hoje é parecida com a do colapso da União Soviética'
    União Soviética poderia ter vencido Grande Guerra Patriótica sem aliados, afirmam russos
    Tags:
    reformas, países, colapso, Vladimir Putin, União Soviética, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik