08:29 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tenista norte-americana Serena Williams no jogo contra a tenista russa Maria Sharapova em Melbourne, Austrália (foto de arquivo)

    'Hackers russos não vazaram dados da WADA'

    © Sputnik/ Martin Sidoryak
    Rússia
    URL curta
    1190

    O ministro dos Esportes russo, Vitaly Mutko, desmentiu as informações de que os hackers que atacaram bases de dados da Agência Mundial Antidoping (WADA na sigla inglesa) estão relacionados com a Rússia, informou a AFP.

    Respondendo à questão se há alguma ligação entre as autoridades russas e o grupo de hackers Fancy Bears, o ministro Mutko disse que não.

    "Como é possível que estes hackers sejam da Rússia? Agora acusam a Rússia de tudo. Estamos preocupados com os hackers terem obtido acesso a dados dos atletas russos, que também podem se tornar vítimas", disse Mutko.

    Mutko afirmou que está preparado para ser penalizado se houver evidências do seu envolvimento no escândalo de doping dos atletas russos. "Declaramos que não estamos de acordo com as conclusões da comissão independente da WADA. Estas conclusões são incorretas em termos jurídicos. Apresentem-nos os fatos e realizaremos uma investigação, e se eu for mencionado – estou pronto a responder", disse Mutko.

    Vale lembrar que na terça-feira (14) o grupo de hackers Fancy Bears publicou resultados da invasão da base de dados da WADA. Os documentos divulgados dizem que a WADA permitiu que tomassem drogas proibidas as campeãs olímpicas norte-americanas – as tenistas Serena e Venus Williams, a ginasta Simone Biles e a jogadora de basquetebol Elena Delle Donne. Além disso, segundo os documentos vazados, Biles e Delle Donne tiveram testes de doping positivos, mas não foram desqualificadas e ganharam medalhas de ouro no Rio 2016.

    A WADA declarou que o ataque foi realizado por um grupo de hackers russos.

    Mais:

    WADA rejeita criticas do COI sobre publicação do relatório do doping russo
    WADA está pronta para cooperar com comissão antidoping russa
    Tags:
    hackers, dados, vazamento, ataque, WADA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik