16:15 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Torres do Kremlin de Moscou, agosto de 2016

    Kremlin nega acusações da Agência Mundial Antidoping sobre ataque hacker

    © Sputnik/ Natalya Selivyorstova
    Rússia
    URL curta
    653514

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, negou nesta terça-feira (13) o envolvimento da Rússia com os hackers que atacaram o banco de dados da Agência Mundial Antidoping (WADA) e publicaram os registros médicos de atletas norte-americanos.

    No começo do dia, o grupo de hackers Fancy Bear vazou documentos da WADA, alegando que a agência permitiu que as jogadoras de tênis norte-americanas Serena e Venus Williams, bem como a ginasta Simone Biles, tomassem substâncias proibidas em várias ocasiões para fins terapêuticos. 

    A WADA, por sua vez, disse que tinha recebido informações de autoridades da lei afirmando que a Rússia estaria por trás do ataque cibernético.

    "Pode ser definitivamente afirmado que qualquer envolvimento da Moscou oficial, do governo de Moscou, ou de quaisquer serviços russos em tais ações está fora de questão", disse Peskov em entrevista coletiva.

    O porta-voz acrescentou ainda que tais alegações infundadas desacreditam qualquer organização.

    Mais:

    FBI: ataques hacker contra Hillary Clinton vieram da Rússia e da Ucrânia
    Hacker vaza novos documentos secretos do Partido Democrata dos EUA
    Campanha de Hillary desconfia da Rússia em ataque hacker aos e-mails do Comitê Democrata
    Putin responde às acusações sobre ataques de hackers
    CNN acusa hackers russos de atacar jornais dos EUA
    Tags:
    doping, substância proibida, informações confidenciais, atletas, hackers, segurança cibernética, ataque hacker, Fancy Bear, WADA, Agência Mundial Antidoping, Kremlin, Simone Biles, Venus Williams, Serena Williams, Dmitry Peskov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik