21:37 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante seu discurso no âmbito do Fórum Econômico Oriental em Vladivostok, 3 de setembro, 2016

    'Não é por nossa culpa que relações com EUA estão congeladas'

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Rússia
    URL curta
    561
    Nos siga no

    Falando no âmbito do Fórum Econômico do Oriente, que está sendo realizado na cidade russa de Vladivostok, Vladimir Putin notou que as relações entre Rússia e EUA estão bastante congeladas.

    "As nossas relações estão em um estado bastante congelado. Acredito que não é por nossa culpa", disse o presidente russo.

    A Rússia está pronta para, em qualquer momento, iniciar uma cooperação plena com os EUA, destacou Putin, mas tudo dependerá das novas autoridades norte-americanas.

    Vladimir Putin assinalou que em muitas ocasiões os EUA não perguntam a opinião dos outros. Em particular, em relação à expansão da OTAN no Leste da Europa, à saída do tratado de defesa antimíssil de forma unilateral e em outros casos.

    "Se tal lógica continuar presente, não acho que haverá algum degelo. Mas, se os nossos parceiros finalmente concordarem com outra lógica, com a lógica de tomar em conta os interesses mútuos, de respeito pelos interesses uns dos outros, então as nossas relações também mudarão significativamente", declarou Putin.

    O presidente da Rússia também tocou o assunto dos Acordos de Minsk, sublinhando que eles devem ser implementados sem quaisquer restrições.

    "Consideramos que os Acordos de Minsk devem sem implementados completamente, sem quaisquer restrições ou limitações e sem alteração de conceitos. E nós vamos sinceramente tentar alcançar isso. Não podemos fazê-lo sozinhos, os participantes do formato da Normandia também devem tentar, bem como os EUA, porque hoje em dia apenas eles têm influência real sobre as autoridades ucranianos. Claro, que sem a vontade política da Ucrânia isso não pode ser realizado. No final, tudo dependerá deles", disse Putin.

    Mais:

    Rússia e EUA podem anunciar cessar-fogo em Aleppo
    Moscou explica recusa dos EUA em reconhecer eliminação de líder do Daesh pela Rússia
    Rússia impõe condições aos EUA sobre coordenação de ações na Síria
    Tags:
    Acordos de Minsk, relações internacionais, cooperação, Fórum Econômico do Oriente, OTAN, Vladimir Putin, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar