Caros leitores, com grande alegria anunciamos que a Voz da Rússia está mudando de nome e se mudando para um novo site. Nós agora seremos conhecidos como a agência de notícias e rádio Sputnik. Vocês podem encontrar todas as últimas notícias da nossa agência em http://br.sputniknews.com. Por favor, atualizem seus favoritos e fiquem conosco!
2 Fevereiro 2015, 09:25

Shinzo Abe: Japão não vai participar de bombardeios contra EI

Japão, Abe, Estado Islamico, terrorismo, exercito

Foto de arquivo. Shinzo Abe

Foto de arquivo. Shinzo Abe

O primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe negou a possibilidade de participação das forças de autodefesa do país nos bombardeios das posições do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

“É claro que a participação das forças de autodefesa nos bombardeios [das posições ocupadas pelo EI] é absolutamente impossível. Também não está previsto apoio [à coalizão internacional] nas áreas de retaguarda”, disse Abe perante o comitê orçamentário da câmara alta do parlamento japonês.

A questão da possível participação das forças de autodefesa do Japão fora do país surgiu de forma aguda após a execução de dois reféns japoneses pelo EI - Kenji Goto e Haruna Yukawa.

O grupo terrorista Estado Islâmico, anteriormente designado por Estado Islâmico do Iraque e do Levante, foi criado e, inicialmente, operava principalmente na Síria, onde seus militantes lutaram contra as forças do governo. Há alguns meses, aproveitando o descontentamento dos sunitas iraquianos com as políticas de Bagdá, o Estado Islâmico lançou um ataque maciço em províncias do norte e noroeste do Iraque e ocupou um vasto território. No final de junho, o grupo anunciou a criação de um "califado islâmico" nos territórios sob seu controle no Iraque e na Síria.

  •  
    E recomendar em