Caros leitores, com grande alegria anunciamos que a Voz da Rússia está mudando de nome e se mudando para um novo site. Nós agora seremos conhecidos como a agência de notícias e rádio Sputnik. Vocês podem encontrar todas as últimas notícias da nossa agência em http://br.sputniknews.com. Por favor, atualizem seus favoritos e fiquem conosco!
1 Fevereiro 2015, 19:56

Mídia: combatentes de batalhões voluntários exigem renúncia de Poroshenko

Ucrânia, crise, confrontos, exército, protesto, OSCE, Piotr Poroshenko, defesa

Foto de arquivo, na foto: batalhão Aidar durante protesto em 30 de janeiro, 2015

Foto de arquivo, na foto: batalhão Aidar durante protesto em 30 de janeiro, 2015

A renúncia do presidente da Ucrânia é uma das exigências apresentadas pelos militares dos batalhões voluntários que regressaram da zona de confrontos no leste da Ucrânia.

Além disso, eles pretendem fazer passar uma lei para levantamento da imunidade parlamentar, bem como exigem a demissão do ministro da Defesa e dos chefes das forças de segurança ucranianas.

Os soldados dos batalhões voluntários, que combateram em Donbass, estão realizando uma ação do protesto na praça da Independência (Maidan Nezalezhnosti) no centro de Kiev.

O protesto foi iniciado pela organização ativista Vseukrainskoe Batalionoe Bratstvo (Irmandade de Batalhões de toda a Ucrânia). Os manifestantes exigiram a demissão do atual presidente do país Piotr Poroshenko, o passamento pela Suprema Rada (parlamento) de uma lei para levantar a imunidade parlamentar, a introdução da lei marcial no país, bem como a demissão dos chefes do Ministério da Defesa, do Conselho de Segurança Nacional, do Estado-Maior Geral e do Gabinete do Procurador-Geral.

Além disso, os soldados pretendem auditar o Ministério da Defesa e obter a possibilidade de entrar na missão da OSCE para participar nas reuniões da organização.

  •  
    E recomendar em