Caros leitores, com grande alegria anunciamos que a Voz da Rússia está mudando de nome e se mudando para um novo site. Nós agora seremos conhecidos como a agência de notícias e rádio Sputnik. Vocês podem encontrar todas as últimas notícias da nossa agência em http://br.sputniknews.com. Por favor, atualizem seus favoritos e fiquem conosco!
27 Janeiro 2015, 15:30

Bancário russo detido em Nova York não trabalhava para inteligência

Embaixada, Rússia, EUA, espionagem, escândalo

Na imagem: Evgueni Buryakov

Na imagem: Evgueni Buryakov

O vice-representante do banco russo Vneshekonombank, Evgueni Buryakov, detido em Nova York sob acusação de espionagem a favor da Rússia, não é funcionário do Serviço de Inteligência Externa (SVR na sigla em russo), informa uma fonte da agência noticiosa russa Interfax. 

Segundo a agência, as pessoas dos serviços da inteligência da Federação da Rússia que coletam dados não trabalham no banco em Nova York.

Entre as evidências que indicam envolvimento em espionagem do detido Evgueni Buryakov, a acusação usa dados de suas pesquisas na Internet. As procuradores declararam, que Buryakov procurou na Internet as palavras "sanções, Rússia, consequências" e "sanções, Rússia, influência".

Embaixada russa acompanha caso de supostos espiões nos EUA

As autoridades dos EUA e da mídia na terça-feira confirmaram indiretamente a informação de que Buryakov não é um agente da inteligência. A edição de Washington The Daily Beast, famoso por sua conexão com os serviços secretos, escreveu na terça-feira (27) que os diplomatas russos Igor Sporyshev e Viktor Podobny, acusados de espionagem juntamente com o empregado do Vneshekonombank, anteriormente deixaram os EUA e "foram mais bem sucedidos em contatar Buryakov, tendo ele concordado em trabalhar para a inteligência".

  •  
    E recomendar em