Caros leitores, com grande alegria anunciamos que a Voz da Rússia está mudando de nome e se mudando para um novo site. Nós agora seremos conhecidos como a agência de notícias e rádio Sputnik. Vocês podem encontrar todas as últimas notícias da nossa agência em http://br.sputniknews.com. Por favor, atualizem seus favoritos e fiquem conosco!
23 Janeiro 2015, 15:28

Ucrânia busca aumentar importações de gás da União Europeia

Ucrânia, gás, economia, União Europeia, Gazprom, Rússia, dívida

Ucrânia terá possibilidade de aumentar importações de gás da União Europeia, principalmente devido ao sistema de reversão de gás a partir da Eslováquia.

De acordo com a declaração da Comissão Europeia, desde 24 de janeiro a Ucrânia poderá aumentar as importações de gás da Europa de 31,5 milões de metros cúbicos para 40 milhões.

O premiê ucraniano Arseni Yatsenyuk divulgou esta sexta-feira (23) um comunicado para a imprensa, na qual deixa claro que o transporte reversivo de gás proveniente da Eslováquia irá aumentar ainda mais.

Mais cedo esta semana o presidente da Ucrânia, Piotr Poroshenko, declarou que, em dois anos, a Ucrânia já não necessitará do gás russo.

Durante o ano de 2014 a Ucrânia reduziu o consumo de gás por 16% em relação ao ano anterior. Ao mesmo tempo 46% da demanda tem sido satisfeita pelas importações de gás. Em 2014 o país também reduziu as importações da Rússia em 43,8%, ao mesmo tempo que aumentava as importações da Europa para mais do dobro.

Após a Eslováquia em setembro ter iniciado uma reversão em larga escala de gás para a Ucrânia, a Gazprom começou a exportar para todos os países o mínimo volume de gás previsto pelos contratos.

A companhia russa pretendia desta forma impedir as importações ucranianas reversivas da Europa.

A Finlândia e Turquia, que mesmo em teoria são incapazes de fornecer gás reversívo para a Ucrânia, sofrem com tal decisão. Mesmo assim, as importações de gás da Europa para Ucrânia continuam a aumentar.

  •  
    E recomendar em