01:40 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    17635
    Nos siga no

    No futuro próximo o Irã não tem capacidade de desenvolver armas nucleares, embora a República Islâmica tenha feito progressos significativos no sentido do enriquecimento de urânio, disse chefe de inteligência militar de Israel, major-general Tamir Hayman.

    De acordo com ele, enquanto os níveis de urânio enriquecido são "perturbadores", Teerã ainda tem um longo caminho pela frente antes de adquirir uma bomba nuclear funcional que possa ameaçar Israel.

    "Existe uma quantidade [de urânio] em volumes nunca antes vistos, e isso é perturbador. Ao mesmo tempo, em todos os outros aspetos do projeto nuclear iraniano não vemos qualquer progresso. Nem no projeto de armas, nem na área financeira, nem em nenhum outro setor", observou Hayman em entrevista ao portal Walla News.

    Segundo chefe da inteligência militar israelense, neste momento seria melhor apoiar uma solução diplomática para a questão nuclear iraniana, embora seja necessário ter uma solução militar prática e confiável juntamente com ferramentas econômicas e diplomáticas.

    Parada militar anual em Teerã
    © AFP 2021 / ATTA KENARE
    Parada militar anual em Teerã

    "Concordemos apenas com o fato de que a solução certa é levar o Irã na direção que nós queremos por meios diplomáticos: uma tentativa de alcançar um melhor acordo", acrescentou.

    De acordo com Hayman, Teerã tem três opções: retorno ao anterior acordo nuclear de 2015, ou romper os acordos e escolher um "desafio sem precedentes", inclusive no programa de armas e enriquecimento contínuo, ou então avançar para um acordo melhorado que lhes trará muito mais do que eles tinham no passado. Provavelmente Teerã vai tentar esgotar as longas negociações com o Ocidente enquanto continua o enriquecimento.

    Mais:

    IMAGENS de satélite mostram alegada instalação de produção de mísseis no Irã danificada por explosão
    Bennett acusa Irã de tentar dominar Oriente Médio 'sob um guarda-chuva nuclear'
    Inteligência britânica poderia ter estado envolvida na morte de Soleimani, aponta investigação
    Tags:
    míssil nuclear, enriquecimento de urânio, Israel, Irã, inteligência militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar