23:01 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15732
    Nos siga no

    No início desta semana, agências de comunicação iranianas relataram sobre um incêndio em um dos locais de pesquisa do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) a oeste de Teerã. Contudo, a causa do incêndio não foi indicada.

    Uma organização privada de inteligência israelense divulgou nesta quinta-feira (30) imagens de satélite de uma alegada instalação iraniana de desenvolvimento de mísseis perto de Teerã, mostrando os danos causados por uma suposta explosão que ocorreu no início da semana.

    Antes e depois: uma explosão ocorreu (em 27 de setembro de 2021) em uma base secreta de mísseis do IRGC da Shahid Hemmat Industrial Group.

    Nas imagens de satélite se pode observar que uma vasta parcela do edifício, que seria uma "base secreta de mísseis" pertencente ao IRGC, foi destruída quase na sua totalidade, com bastantes danos visíveis no telhado de toda a estrutura logo após o incidente que se registrou em 27 de setembro.

    As fotografias foram divulgadas pela ImageSat International, uma empresa de análise de imagens de satélite.

    Segundo informou The Times of Israel, pelo menos dois membros do IRGC morreram na sequência da explosão nas instalações. A Organização de Pesquisa e Autossuficiência do IRGC, que alegadamente opera a instalação danificada, em 2017 foi sancionada pelo Departamento do Tesouro dos EUA por seus esforços em "pesquisa e desenvolvimento de mísseis balísticos".

    Desde julho de 2020, tem sido registrada um série de explosões e incêndios suspeitos em instalações nucleares, militares e industriais do Irã.

    Mais:

    Inimigos terão 'resposta esmagadora' se tentarem prejudicar Irã, adverte novo ministro da Defesa
    Se o mundo não impedir Irã de obter armas nucleares, Israel tem o direito de agir, diz chanceler
    Equipamento da AIEA foi destruído em ataque à instalação nuclear do Irã; Teerã atribuiu ato a Israel
    Tags:
    mísseis, instalações militares, Irã, explosão, Oriente Médio, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar