19:04 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3272
    Nos siga no

    O filho do ex-líder líbio Muammar Kadhafi, Saadi Kadhafi, de 48 anos, saiu da prisão em Trípoli e partiu imediatamente para a Turquia, informou o portal The Libya Observer.

    Uma fonte na procuradoria da Líbia disse à AFP que Saadi foi libertado em conformidade com a decisão do tribunal tomada há uns anos. Ele está livre para ficar no país ou sair, acrescentou a fonte.

    "O procurador-geral pediu, uns meses atrás, a execução da decisão relacionada com Saadi Kadhafi assim que todas as condições requeridas fossem satisfeitas", conforme a fonte.

    ​Últimas notícias: Saadi Kadhafi foi libertado da prisão em Trípoli e partiu para Turquia.

    Após a deposição de Muammar Kadhafi em 2011, começou uma perseguição do antigo governante em fuga e seus familiares. Saadi na época fugiu para o Níger, mas em 2014 foi extraditado para a Líbia e esteve preso em Trípoli desde então.

    O ex-jogador de futebol professional foi acusado de crimes cometidos contra manifestantes em 2011 e de matar o treinador de futebol líbio Bashir al-Rayani em 2005. Foi absolvido da acusação de assassinato de al-Rayani em abril de 2018.

    A Líbia tem registrado caos e uma situação de guerra nos últimos dez anos desde a revolta. Além de Muammar Kadhafi, três de seus filhos foram assassinados. O cessar-fogo em 2020 terminou a luta entre fações e abriu caminho para as negociações de paz e a formação de um governo provisório em março. As eleições estão previstas para dezembro.

    Mais:

    Grupos bolsonaristas mantêm 9 contas bancárias para financiar atos antidemocráticos, diz mídia
    Deputada Carla Zambelli é intimada pela PF a depor em inquérito que apura incitação a atos violentos
    Pelo menos 8 estados prometem punir PMs por adesão a manifestações no 7 de setembro, diz mídia
    Alexandre de Moraes autoriza saída de Roberto Jefferson para hospital no Rio, mas com tornozeleira
    Tags:
    Líbia, Turquia, prisão, Muammar al-Gaddafi, tribunal, crime, assassinato
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar