22:41 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 46
    Nos siga no

    Uma vez anunciada a retirada das forças dos EUA do Afeganistão, o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) tem conduzido várias ofensivas contra o exército afegão, sendo que no decorrer dos últimos três meses conseguiu tomar controle de 21 das 34 províncias do país.

    Ante tamanha situação, vários cidadãos têm procurado qualquer chance para sairem do país, pois não se sentem seguros com os avanços do grupo insurgente. 

    É já sabido que Washington tem estado realocando várias famílias afegãs que ajudaram suas forças militares durante a guerra nos últimos 20 anos. No entanto, seus esforços parecem não ser suficientes para a rápida retirada dessas pessoas do Afeganistão.

    Afegãos deslocados das províncias do norte, que fugiram de casa devido a combates entre o Talibã e forças afegãs, no parque público em Cabul, Afeganistão, 9 de agosto de 2021
    © AP Photo / Rahmat Gul
    Afegãos deslocados das províncias do norte, que fugiram de casa devido a combates entre o Talibã e forças afegãs, no parque público em Cabul, Afeganistão, 9 de agosto de 2021

    De acordo com o canal de notícias CNN, citando um funcionário anônimo do Departamento de Estado, os EUA poderiam possivelmente realocar vários milhares de afegãos que trabalharam com as forças americanas para o Catar. A fonte disse que um possível acordo ainda está sendo discutido, mas caso seja aprovado, pelo menos oito mil cidadãos afegãos serão transferidos para a capital do Catar, Doha.

    "Estamos avaliando todas as opções disponíveis. Não temos anúncios a fazer sobre locais de realojamento em países terceiros para candidatos afegãos ao visto de imigração especial [SIV, na sigla em inglês]". Além disso, o Canadá também anunciou que se está preparando para lançar um "programa especial de imigração para acolher mais de 20 mil refugiados afegãos vulneráveis, no total", citado pela mídia.

    No início desta semana, o porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse que mil membros militares norte-americanos, integrantes de uma equipe conjunta de apoio às Forças Armadas e Força Aérea foram enviados para o Catar, de modo a ajudar as autoridades locais na aceitação de candidatos afegãos com vistos de imigração.

    Com a partida dos militares americanos, o Talibã iniciou um ataque maciço às forças governamentais do Afeganistão, sendo que a partir de hoje (14), a organização terrorista controla dois terços do território do país.

    Mais:

    FOTOS mostram suposto 'drone iraniano' abatido pelo Talibã no Afeganistão
    Embaixador do Qatar insta AIEA a monitorar atividades nucleares de Israel
    Presidente afegão promete evitar mais instabilidade em meio à ofensiva do Talibã
    Tags:
    EUA, Afeganistão, Talibã, refugiados, acordo, Catar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar