22:27 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    41231
    Nos siga no

    Bombardeiros norte-americanos B-52 e aeronaves Spectre foram enviados para ajudar na luta contra o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) em três cidades principais do Afeganistão.

    O retorno dos B-52, após pelo menos um ano fora do ativo, é o sinal mais claro de que o Pentágono está sendo forçado a intensificar as missões diárias no país em causa, não apenas para deter o Talibã, mas também para ajudar a Força Aérea afegã, informa o The Times.

    A ordem, vinda do presidente dos EUA, Joe Biden, para conduzir bombardeios, chega por conta da proximidade do Talibã às cidades de Herat, Lashkar Gah e Kandahar, depois de capturarem as capitais de duas províncias em cerca de 24 horas.

    URGENTE: Reunião do Talibã foi alvo de um avião B-52 na cidade de Shebergan, na província de Jawzjan, esta noite às 18h30 (02h00 no horário de Brasília). Os terroristas sofreram pesadas baixas como resultado do ataque da Força Aérea dos EUA.

    Ontem (6) o grupo invadiu a cidade de Zaranj, capital da província de Nimroz, próximo da fronteira com o Irã, sendo a primeira capital provincial a cair nas mãos dos Talibã desde que as forças estrangeiras começaram sua retirada do Afeganistão.

    Por sua vez, na capital afegã, Cabul, os insurgentes assassinaram Dawa Khan Menapal, chefe do serviço de mídia do governo.

    Na sexta-feira (6), o Reino Unido aconselhou todos os britânicos no Afeganistão a abandonarem o país devido ao "agravamento da situação".

    Os militantes do Talibã têm avançado por todo o país nos últimos meses, supostamente capturando mais de 90% do território afegão - informação contestada por Cabul.

    Mais:

    Captura de Zaranj: Talibã toma controle de sua 1ª capital provincial no país (FOTOS, VÍDEO)
    Talibã celebra captura de capital de Nimroz em veículos fabricados nos EUA (VÍDEOS, FOTOS)
    Guerra à vista? Tensões entre Israel e Hezbollah são apenas 'troca de mensagens', diz especialista
    Tags:
    EUA, Afeganistão, Talibã, conflito, B-52, Oriente Médio, apoio, bombardeio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar