05:12 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9272
    Nos siga no

    O grupo paramilitar xiita Al-Nujaba exigiu a retirada completa de todas as forças militares norte-americanas do Iraque, referindo que não tem "confiança alguma" nos EUA.

    Harakat Hezbollah al-Nujaba, um grupo paramilitar xiita que faz parte das milícias das Unidades de Mobilização Popular (PMU, na sigla em inglês) do Iraque, aliadas ao governo de Bagdá, expressou insatisfação com o acordo Iraque-EUA sobre a retirada das tropas, e insistiu que todas as forças norte-americanas devem deixar o país, incluindo todos os componentes de sua Força Aérea.

    "Não temos confiança alguma nos norte-americanos, e não concordamos com sua presença em nenhuma circunstância. Nós nos opomos ferozmente à presença militar norte-americana, e exigimos uma retirada completa de suas forças", disse na segunda-feira (26) à noite Nasr al-Shammari, porta-voz da milícia, à emissora libanesa Al Mayadeen.

    A retirada incluiria a Força Aérea "criminosa" dos EUA, que controla o espaço aéreo do Iraque, disse o porta-voz, culpando o poder aéreo de Washington por uma série de crimes que ele disse terem sido cometidos dentro do país.

    "Os crimes dos militares dos EUA no Iraque, especialmente o assassinato do [comandante iraniano da Força Quds] Qassem Soleimani e do [vice-chefe das PMU] Abu Mahdi al-Muhandis, foram cometidos por sua Força Aérea", lembrou o porta-voz, em referência ao assassinato dos dois oficiais militares em janeiro de 2020, que levou Teerã e Washington à beira da guerra, e fez o Parlamento iraquiano exigir a retirada imediata de todas as forças dos EUA.

    Al-Shammari afirmou ainda que os EUA nada fizeram para impedir a ascensão do Daesh (organização terrorista, proibida na Rússia e em vários outros países), que o Al-Nujaba e outros membros das PMU combateram entre 2014 e 2017, e que o governo norte-americano não desempenhou um papel real na derrota dos terroristas.

    Caminhão usado para lançar foguetes em direção à base militar Ain Al-Asad na província de Anbar, Al-Baghdadi, Iraque, 8 de julho de 2021
    © REUTERS / Serviço de Imprensa do Comando de Operações Conjuntas dos EUA
    Caminhão usado para lançar foguetes em direção à base militar Ain Al-Asad na província de Anbar, Al-Baghdadi, Iraque, 8 de julho de 2021

    O porta-voz se queixou também que atualmente algumas facções dentro do Iraque estão procurando usar a presença das tropas norte-americanas para se apoiarem.

    "Quem pode garantir que as forças norte-americanas no Iraque não serão reforçadas sendo chamadas de 'conselheiros'?", perguntou ele, e advertiu que serão atacadas independentemente da designação que tiverem.

    Al-Shammari sublinhou, por fim, que a maioria do Parlamento iraquiano, representando grande parte dos iraquianos, votou a favor da expulsão das forças de Washington.

    Relações Iraque-EUA

    Além de lutar contra o Daesh, Harakat Hezbollah al-Nujaba participou da guerra na Síria, ajudando o governo de Damasco em sua campanha contra uma ampla gama de militantes jihadistas, e sinalizou sua vontade de lutar no Iêmen luta contra a coalizão liderada pela Arábia Saudita.

    O Al-Nujaba foi uma das milícias alvo nos primeiros meses da administração norte-americana de Joe Biden em seus ataques no Iraque e na Síria. O grupo acusou os EUA, no final de 2020, de usar helicópteros para transportar comandantes do Daesh desde a Síria ao Iraque.

    Joe Biden e Mustafa Al-Kadhimi, primeiro-ministro do Iraque, assinaram na segunda-feira (26) um acordo que estipula o fim da missão de Washington no país do Oriente Médio, com o qual "a relação de segurança mudará completamente para um papel de treinamento, assessoria, assistência e compartilhamento de inteligência".

    Mais:

    Tropas dos EUA deixarão Bagdá até 31 de dezembro, afirmam líderes dos EUA e do Iraque
    EUA acabarão missão militar no Iraque, mas seguirão treinando forças do país contra Daesh, diz Biden
    Iraque afirma estar quase pronto para pressionar retirada de tropas estrangeiras (VÍDEO)
    EUA realizam ataque aéreo contra estruturas de milícia apoiada pelo Irã na Síria
    Tags:
    Harakat Hezbollah al-Nujaba, Daesh, EUA, Iraque, Parlamento do Iraque, Parlamento, Qassem Soleimani, Força Aérea, Força Aérea dos EUA, Al-Mayadeen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar