16:55 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2184
    Nos siga no

    A Turquia pede ao Talibã que não considere seus militares no Afeganistão invasores, devido a decorrerem negociações, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

    Nesta segunda-feira (19), Erdogan afirmou que o Talibã deveria "acabar com a ocupação do solo de seus irmãos", minimizando uma advertência do grupo militante sobre as consequências caso as tropas turcas permaneçam no Afeganistão para controlar o Aeroporto de Cabul.

    O líder turco também enfatizou que a abordagem do Talibã não condiz com a maneira de um muçulmano lidar com outro, segundo a Reuters. 

    "[O Talibã] precisa acabar com a ocupação do solo de seus irmãos e mostrar ao mundo que a paz está prevalecendo no Afeganistão", afirmou.

    Erdogan deixou claro que a Turquia está pronta para discutir com o Talibã uma possível presença no Afeganistão.

    Com isso, a Turquia pretende iniciar negociações com o movimento Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) sobre sua possível presença militar no Afeganistão.

    Após a retirada dos militares norte-americanos, Ancara afirmou estar pronta para prover uma possível assistência para garantir a segurança do aeroporto de Cabul. Contudo, o Talibã se opõe à implantação de tropas turcas e entende que a ação seja uma violação da soberania.

    "O Talibã não disse que não quer [a presença das tropas turcas], eles estão bem cientes de nossa posição. Nós temos planos e estamos os implementando. Agora nosso ministro das Relações Exteriores e eu pessoalmente estamos dando estes passos e espero que nós iniciemos negociações com o Talibã. Nós vamos observar o que vai acontecer depois disso", afirmou Erdogan.

    Mais:

    Talibã afirma que controla maior parte do Afeganistão, em meio à retirada das forças dos EUA
    Afeganistão rejeita relatos que Índia fornece armas a suas forças como ajuda no combate ao Talibã
    Afeganistão instala defesas antiaéreas no aeroporto de Cabul após ofensiva do Talibã, diz mídia
    Tags:
    conflitos, Afeganistão, Talibã, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar