11:53 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    Movimento Fatah pretende investigar ataque ao correspondente da Sputnik, espancado perto da embaixada da Palestina em Beirute enquanto filmava as manifestações de apoiadores e oponentes da organização.

    Na noite de segunda-feira (28), durante as manifestações de apoiadores do movimento palestino Fatah e de seus oponentes, o correspondente da agência Sputnik Abed Albay foi atacado. De acordo com o próprio repórter, um grupo de pessoas começou a bater-lhe na cabeça e no corpo, apesar de ele explicar que era jornalista.

    O correspondente conseguiu filmar vários segundos de um grupo de pessoas batendo em um homem jovem. O vídeo parou quando alguém perguntou para quem o jornalista estava filmando.

    O movimento Fatah tomará medidas para investigar o espancamento do repórter da agência Sputnik junto da embaixada da Palestina em Beirute, informou o porta-voz do Departamento Político da organização no Líbano, Makhmud Said.

    "No momento, não tenho informação sobre o assunto. Preciso de cerca de 30 minutos para me atualizar. Mas por princípio apoiamos a liberdade da mídia e somos contra qualquer perseguição de jornalistas. O que se passou é absolutamente inaceitável. É preciso tentar entender o que aconteceu e saber se foram os nossos ou não", disse Said.

    É possível que houvesse provocadores nas manifestações para desacreditar a imagem do Fatah e da embaixada, de acordo com o porta-voz.

    "Quero destacar mais uma vez que somos contra a perseguição de jornalistas e que vamos esclarecer a situação", afirmou Said.

    Mais:

    Biden afirma que Irã nunca conseguirá obter armas nucleares durante sua administração
    VÍDEO mostra teste da Defesa de Israel derrubando drones com laser instalado em avião
    Base militar norte-americana no leste da Síria sofre ataque de foguetes (VÍDEO)
    Houthis prometem ajudar a 'defender Jerusalém' do 'inimigo' israelense
    Tags:
    Beirute, jornalista, Líbano, Palestina, ataque, Fatah
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar