04:04 30 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5492
    Nos siga no

    Ex-presidente do Afeganistão diz que EUA falharam em sua missão de "lutar contra o extremismo" e trazer estabilidade ao país.

    Em entrevista com a AP, no domingo (20), Hamid Karzai declarou que ao fim de 20 anos de guerra, as forças dos EUA estão deixando para trás um desastre.

    "A comunidade internacional chegou aqui há 20 anos com o objetivo claro de lutar contra o extremismo e trazer estabilidade, mas o extremismo está hoje no seu ponto mais alto. Por isso, eles [EUA e comunidade internacional] falharam", disse o ex-presidente afegão, citado pela mídia. 

    O legado das forças ocidentais na nação central-asiática, torturada por duas décadas de conflitos militares é, nas suas palavras, uma "desgraça e desastre total".

    Karzai teve uma relação tensa com Washington durante seus 13 anos de presidência, e no final, também ele queria que no futuro as tropas norte-americanas se retirassem do solo afegão. 

    O ex-presidente fez críticas duras às táticas de guerra dos EUA nos últimos 20 anos, concluindo que "ficaremos melhor sem sua presença militar", disse Karzai na entrevista. 

    Hamid Karzai culpa tanto o Paquistão, onde o Talibã (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) tem sua base, quanto os EUA por boa parte da "destruição" da nação afegã, pelo que agora é a vez do povo do Afeganistão acabar com duas décadas de guerra.

    "A única solução é os afegãos se unirem. Temos de reconhecer que este é o nosso país, e que devemos parar de nos matarmos a nós mesmos", declarou o ex-presidente.
    Secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, caminha durante sua visita a Cabul, Afeganistão, em 21 de março de 2021
    © REUTERS / Presidential Palace
    Secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, caminha durante sua visita a Cabul, Afeganistão, em 21 de março de 2021

    Há muito que o Afeganistão e outras nações esperavam a retirada das forças dos EUA e da OTAN do país, com a crença de que isso poderia trazer a tão desejada paz para a nação em causa. No entanto, vários políticos e especialistas temem que a saída total das forças norte-americanas no Afeganistão possa facilitar o crescimento e a proliferação de organizações terroristas no país e, de igual modo, em toda a região.

    Como foi a presidência de Hamid Karzai?

    O governo de Karzai começou em 2001, após a derrota do Talibã por uma coalizão liderada pelos EUA, que lançou sua invasão para caçar e destruir a Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) e seu líder, Osama bin Laden, culpado pelos ataques de 11 de setembro nos EUA nesse ano.

    Segundo a AP, com Karzai no poder, as mulheres ganharam mais direitos, refletidos, por exemplo, no regresso das meninas às escolas. Assim, uma sociedade civil jovem e vibrante surgiu, novos arranha-céus foram erguidos na capital, Cabul, e foram construídas mais estradas e infraestruturas.

    Porém, seu governo também foi caracterizado por alegações de corrupção generalizada, o florescimento do comércio de drogas e, nos anos finais, tensões pesadas com Washington que continuam até hoje.

    Mais:

    Quad do Himalaia: China está prestes a iniciar seu próprio bloco com Nepal, Paquistão e Afeganistão?
    Com saída dos EUA do Afeganistão, China avança com projetos para expandir influência em Cabul
    Premiê do Paquistão rejeita solicitação da CIA para usar bases do país para operações no Afeganistão
    Tags:
    Hamid Karzai, entrevista, guerra, Talibã, EUA, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar