12:40 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    448
    Nos siga no

    Este encontro ocorreu nas entrelinhas da cúpula da OTAN na semana passada, em um momento em que as relações entre Washington e Ancara não se encontram no melhor estado.

    Os EUA impuseram sanções à Turquia por sua compra dos sistemas de defesa antiaérea russos S-400, bem como seu alegado desrespeito pelos direitos humanos pelo governo de Erdogan. Porém, após sua reunião, o presidente turco disse ter tido uma discussão construtiva com Biden, e concorda que deve manter as linhas de comunicação entre os dois países abertas, reporta AFP.

    "Acreditamos que abrimos as portas a uma nova era com base em relações positivas e construtivas com os EUA [...] Estamos determinados em ganhar o maior benefício possível para o país [Turquia] das nossas conversas de tom positivo com Biden, fortalecendo nossos canais de comunicação com os EUA", disse Erdogan, citado pela mídia.

    Porém, "a única exigência da Turquia é que sua soberania econômica e política seja respeitada em todos os campos, e que seja apoiada em sua luta contra organizações terroristas", advertiu o presidente turco.

    Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cumprimenta o presidente dos EUA, Joe Biden, na sessão plenária da cúpula da OTAN em Bruxelas, 14 de junho de 2021
    © AP Photo / Olivier Matthys
    Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cumprimenta o presidente dos EUA, Joe Biden, na sessão plenária da cúpula da OTAN em Bruxelas, 14 de junho de 2021

    Tal afirmação poderia estar ligada ao fato de que Ancara não aprova o apoio de Washington às forças curdas na Síria, uma vez que Erdogan vê as últimas como milícias insurgentes que se opõem ao Estado turco. 

    Por sua vez, o presidente Biden não falou muito sobre seu encontro com seu homólogo turco. Contudo, o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse que os dois líderes tiveram uma "discussão detalhada" sobre o papel da Turquia na segurança do aeroporto de Cabul, no Afeganistão, após as forças norte-americanas completarem sua retirada agendada para 11 de setembro deste ano.

    Mais:

    Desenterram na Turquia estátua feminina de 1.800 anos (VÍDEO)
    Erdogan: Turquia 'neutraliza' alto comandante do Partido dos Trabalhadores do Curdistão no Iraque
    Casa Branca: EUA e Turquia não encontram solução sobre compra de sistemas de mísseis russos
    Tags:
    Turquia, EUA, Recep Tayyip Erdogan, Joe Biden, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar