07:48 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2532
    Nos siga no

    Chefe do Judiciário da República Islâmica, Ebrahim Raisi, de 60 anos, venceu a eleição presidencial no país com 61.95% dos votos, confirmou o Ministério do Interior do Irã.

    Na manhã deste sábado (19), o chefe da campanha eleitoral no Irã, Jamal Orf, disse que o principal juiz da República Islâmica, Ebrahim Raisi, deverá vencer as eleições presidenciais no país depois de receber mais de 50% dos votos, quanto estavam 90% contados.

    "[Na eleição] votaram 28,6 milhões de nossos compatriotas. Levando em conta que a contagem dos votos ainda está em curso, estes são dados preliminares. Até o momento, Ebrahim Raisi recebeu mais de 17,8 milhões de votos", disse Orf em comunicado transmitido pela TV iraniana.

    A declaração surge poucas horas depois que o presidente Hassan Rouhani parabenizou o vencedor, mas sem especificar o seu nome.

    "Felicitações ao eleito do povo. Uma vez que ainda não foi oficialmente anunciado, adiarei um pouco as saudações oficiais tendo em conta a lei. É evidente quem recebeu o número necessário de votos", disse Rouhani, expressando esperança de que em 45 dias o vencedor assumirá suas funções presidenciais.

    Mais tarde, o Ministério do Interior do país confirmou a vitória de Ebrahim Raisi com 17.926.345 votos, o equivalente a 61.95%. Neste ano, 28,9 milhões de pessoas participaram da votação, ou 48,8% dos eleitores.

    Apoiantes do candidato presidencial Ebrahim Raisi seguram cartazes com a sua fotografia durante comício eleitoral em Teerã
    © REUTERS / West Asia News Agency
    Apoiantes do candidato presidencial Ebrahim Raisi seguram cartazes com a sua fotografia durante comício eleitoral em Teerã

    Doze candidatos haviam se registrado para concorrer à eleição. Sete deles foram posteriormente aprovados pelo Conselho de Guardiões do Irã. O presidente Rouhani não poderia participar da corrida presidencial, uma vez que já cumpriu dois mandatos no cargo.

    Raisi, que foi adversário de Rouhani nas eleições anteriores de 2017, acusou repetidamente o presidente em exercício de ser demasiado brando com os EUA em meio ao impasse político entre Washington e Teerã.

    No entanto a Justiça do país também expressou apoio ao Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) de 2015, uma vez que o acordo não viola os interesses do Irã.

    Mais:

    Capacidades da Marinha iraniana são 'extremamente preocupantes' para os inimigos, diz comandante
    Teerã acusa ex-chefe do Mossad de 'ameaçar de morte' cientistas nucleares iranianos
    Navios iranianos com destino à Venezuela mudaram de rota, afirma mídia
    Tags:
    Irã, eleições presidenciais, Hassan Rouhani, JCPOA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar