06:01 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7401
    Nos siga no

    Qatar afirma que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) deve acompanhar atentamente as atividades nucleares de Israel e supervisionar seus reatores nucleares, salientando a necessidade de isso ser feito o mais rápido possível.

    No sábado (12), Sultan bin Salmeen Al Mansouri, embaixador do Qatar na Áustria e representante permanente junto das Nações Unidas e das organizações internacionais em Viena, expressou suas preocupações durante a reunião do Conselho de Governadores da AIEA, na capital austríaca.

    Segundo comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Qatar, o enviado do país enfatizou "a importância de Israel cooperar com a Agência Internacional de Energia Atômica em suas capacidades nucleares e abrir seus reatores atômicos para os inspetores".

    De acordo com o portal PressTV, os comentários de Mansouri vêm em reação a alegações feitas contra o Qatar pelo representante israelense na reunião da AIEA.

    Bandeira da Agência Internacional de Energia Atômica em frente da sede da organização em Viena
    © AFP 2021 / JOE KLAMAR
    Bandeira da Agência Internacional de Energia Atômica em frente da sede da organização em Viena

    Mansouri advertiu o enviado israelense para "parar de proferir discursos de incitamento e obliterar deliberadamente os fatos, e não fugir à revelação da verdade sobre as capacidades nucleares de Israel".

    "Todos os países árabes, incluindo o Estado do Qatar, aderiram ao Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares [TNP] e adotaram e concordaram com todas as resoluções internacionais que exigem que o Oriente Médio seja livre de armas nucleares, enquanto Israel se recusa a se engajar nesses esforços", lê-se em comunicado do enviado do Qatar.

    Israel tem se recusado a assinar o TNP e a autorizar que os inspetores internacionais acompanhem seu controverso programa nuclear.

    Mais:

    Incidente na instalação de Natanz foi causado por 'ato de terrorismo nuclear', diz Irã
    Se o acordo nuclear não se concretizar, quão perto estaria o Irã de produzir sua própria bomba?
    Coreia do Norte: AIEA alega atividades de enriquecimento de plutônio em usina
    Tags:
    Qatar, Israel, Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), armas nucleares, reator nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar