01:56 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1203
    Nos siga no

    Mesmo tendo fechado acordos de normalização de relações com Israel, tal como fizeram seus vizinhos Bahrein e EAU, o Qatar permanece um dos principais doadores da Palestina.

    O Qatar continua funcionando como uma espécie de mediador entre Gaza e Israel, apoiando ações de paz, bem como facilitando a chegada de ajuda monetária a Gaza.

    De acordo com um relato do jornal libanês Al-Akhbar, na sexta-feira (4), o movimento Hamas ameaçou voltar a bombardear Israel com foguetes, caso o último não deixe passar a ajuda financeira enviada pelo Qatar para a Faixa de Gaza na próxima semana.

    "As provocações de Israel contra Gaza e seus pobres cidadãos, que deveriam receber dinheiro do Qatar, tendem a aumentar as tensões e o conflito", disse uma fonte não identificada do Hamas ao jornal, acrescentando que "se isso não acontecer, será necessária uma decisão importante em relação ao cessar-fogo mútuo".

    Na terça-feira (1o), Lolwah Al-Khater, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Qatar, disse que o país ia alocar cerca de US$ 500 milhões (cerca de R$ 2,5 bilhões) para ajudar na reconstrução de mais de 45 mil casas destruídas na Faixa de Gaza, após 11 dias de conflito militar.

    O líder do Hamas, Yahya Sinwar, tinha informado que o grupo não aceitaria ajuda internacional ocidental para a reconstrução de Gaza, dizendo que tem "recursos financeiros suficientes, uma grande parte dos quais vem do Irã, e outra parte vem de doadores árabes e muçulmanos, e pessoas livres no mundo que estão solidárias com nosso povo e nossos direitos".

    Contudo, não seria a primeira vez que o apoio econômico vindo do Qatar seria bloqueado pelo Estado hebraico. Em 2018, o Qatar começou a enviar carregamentos de diesel para Gaza, de modo a manter operacional a única usina elétrica do enclave, o que permitiria aumentar o número de horas de eletricidade por dia na Faixa de Gaza.

    No entanto, por várias vezes, Israel bloqueou esses carregamentos de chegarem ao seu destino. O Qatar, por sua vez, também os reduziu como uma alavanca nas disputas com o Hamas sobre projetos de construção, acabando por criar até algum ressentimento.

    Mais:

    Antissemitismo global aumenta e Israel 'não tem estratégia' para se opor, diz ex-embaixador
    Operação de Israel contra Hamas foi a 1ª guerra de inteligência artificial do mundo, diz mídia
    Opositor Lapid afirma ter formado governo em Israel, mas pode estar celebrando cedo demais
    Tags:
    ajuda financeira, Qatar, conflito, Hamas, Gaza, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar