02:34 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Horas depois que a junta militar do Mali anunciou a renúncia do primeiro-ministro e do presidente interino, uma autoridade local informou que os dois homens deverão ser libertados em breve da prisão.

    Em declarações a jornalistas, um representante do conselho militar atualmente no poder afirmou que o presidente interino Bah Ndaw e o premiê Moctar Ouane deverão ser soltos "em algum tempo, devido a questões de segurança".

    Nesta quarta-feira (26), a junta militar liderada pelo vice-presidente em exercício, coronel Assimi Goita, que liderou o golpe de agosto de 2020 que derrubou o presidente democraticamente eleito Ibrahim Boubacar Keita, supostamente fechou as fronteiras nacionais aéreas e terrestres e instituiu um toque de recolher no país.

    Na última segunda-feira (24), membros do exército detiveram o primeiro-ministro, o presidente interino e o ministro da Defesa, Souleymane Doucouré, que havia sido nomeado apenas algumas horas antes, e os levaram para a base militar de Kati, fora da capital Bamako. Goita disse que Ouane e Ndaw tentaram "sabotar a transição" com uma remodelação do gabinete que removeu duas figuras importantes do golpe do controle dos ministérios de Defesa e Segurança. 

    ​Ndaw foi escolhido para formar um governo civil em setembro de 2020, em meio à pressão internacional sobre a junta para retornar a uma forma democrática de governo. Ex-coronel e ministro da Defesa de Keita na época do golpe, Ndaw escolheu Oaune, um antigo diplomata, como primeiro-ministro, e os dois lideraram um governo fortemente composto por militares sob os auspícios de uma Carta de Transição destinada a novas eleições dentro de 18 meses.

    Mais:

    Presidente do Níger nomeia novo premiê poucos dias após golpe fracassado
    Bolsonaristas voltam às ruas e pedem 'golpe militar' e fim do isolamento contra a COVID-19 (FOTOS)
    Parlamento de El Salvador destitui juízes da Suprema Corte e oposição alerta: 'Golpe de Estado'
    Edson Fachin, do STF, alerta: 'Populismo que ronda democracia brasileira é antessala do golpe'
    Tags:
    golpe, primeiro-ministro, presidente interino, militares, prisão, Mali
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar