22:35 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    O presidente da República Democrática do Congo, Felix Tshisekedi, decidiu interromper sua viagem à Europa e retornar ao seu país para supervisionar os esforços de socorro em meio à erupção do vulcão Nyiragongo.

    Tshisekedi expressou apoio às populações locais e agora está monitorando de perto a situação de segurança e humanitária na província de Kivu do Norte, segundo o escritório da presidência. 

    ​O presidente Tshisekedi decidiu interromper sua estada na Europa para voltar para casa neste domingo [23], a fim de supervisionar a coordenação da ajuda às populações em áreas ameaçadas por esta erupção vulcânica.

    O governador de Kivu do Norte, tenente-general Ndima Kongba Constant, disse em um discurso televisionado que as forças de defesa civil locais começaram a evacuar os residentes da cidade de Goma depois que o vulcão Nyiragongo entrou em erupção.

    Relatos da mídia dão conta de que milhares de habitantes da região teriam emigrado para a vizinha Ruanda a fim de escapar do vulcão.

    Localizado a cerca de 20 quilômetros ao norte de Goma, o vulcão Nyiragongo entrou em erupção neste sábado (22), assustando a população local. A última vez que o Nyiragongo registrou uma grande erupção foi em 2002, quando cerca de 250 pessoas foram mortas e 120.000 ficaram desabrigadas, enquanto fluxos piroclásticos destruíram rapidamente cerca de 20% da cidade.

    Mais:

    Vulcão de São Vicente entra em erupção explosiva (VÍDEOS)
    Vulcão entra em erupção no Japão e expele fumaça a mais de 2 quilômetros (VÍDEO)
    Gases de enxofre de erupções de vulcão no Caribe atingem Índia
    Turismo quente: vulcão ativo e com erupções 'acessíveis' está à venda na Islândia
    Tags:
    Europa, viagem, erupção, presidente, Kivu do Norte, República Democrática do Congo, Congo, vulcão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar