12:18 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2153
    Nos siga no

    Agentes da inteligência da Nigéria informaram que o líder do Boko Haram (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) foi morto ou está gravemente ferido.

    De acordo com o The Guardian, isso teria acontecido durante um combate entre o Boko Haram e a ala africana do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países). O último afirma que Abubakar Shekau, o líder em questão, tentou se matar em vez de se render, após perceber que se encontrava cercado pelo grupo adversário.

    Segundo a inteligência nigeriana, vendo-se sem possível escapatória em um combate desigual com o Estado Islâmico na Província da África Ocidental (ISWAP, na sigla em inglês), "para evitar ser capturado, Shekau atirou em seu peito e a bala perfurou seu ombro". Há, no entanto, outras fontes nos serviços secretos que supõem que o líder do grupo terrorista possa ter sobrevivido, mas que se encontra gravemente ferido.

    Porém, um oficial local presente no reduto do Boko Haram, no estado de Borno, recebeu com ceticismo tais notícias, dizendo que as últimas são falsas.

    "Os dois grupos têm lutado com mais intensidade e ficou claro que, se houvesse um confronto, o Boko Haram teria menos poder de fogo e capacidade [...] Temos que esperar para averiguar se os relatos são confiáveis", disse a fonte, citada pelo The Guardian.

    O confronto entre o Boko Haram e o Daesh teve seu início quando o ISWAP, que tem ganhado bastante força na região de Sahel – uma zona estrategicamente importante no continente africano, pois é o ponto de transição das terras férteis e tropicais do Sul para o deserto árido do Norte - lançou uma ofensiva na floresta de Sambisa, um esconderijo do grupo jihadista nigeriano.

    Por enquanto, a vitória do ISWAP sobre o Boko Haram na área em causa confere ao primeiro controle sobre uma parte considerável do estado de Borno, no nordeste do país, bem como da maioria das estradas para a capital regional, Maiduguri.

    Mais:

    Ataque de jihadistas deixa pelo menos 11 mortos no nordeste da Nigéria
    Trabalho em equipe: Síria e Rússia conseguem eliminar 338 terroristas em tempo recorde
    Ataque armado deixa 5 policiais e 2 civis mortos na Nigéria
    Tags:
    conflito, terrorismo, Daesh, Boko Haram, Nigéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar