13:27 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    71114
    Nos siga no

    O embaixador de Israel na ONU disse neste domingo (16) que o Hamas praticou violência deliberada para provocar o atual conflito entre palestinos e israelenses no Oriente Médio.

    As afirmações foram feitas durante reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir a escalada de violência na região. 

    "Foi completamente premeditado pelo Hamas com objetivo de obter poder político", disse Gilad Erdan, segundo publicado pela agência AFP. 

    O representante israelense argumentou que o Hamas provocou as tensões após o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, adiar as eleições.

    A atual conflito começou na noite de 11 de maio, após o fim de ultimato do Hamas, que exigia de Israel a retirada de militares e policiais da Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, e do bairro de Sheikh Jarrah, tradicional bairro palestino em Jerusalém Oriental.

    "Vocês realmente acreditam que essa disputa territorial é o que fez o Hamas lançar esses ataques em larga escala contra o povo de Israel?", questionou Gilad. 

    Israel diz que mira civis

    Até este domingo (16), mais de 3.000 foguetes foram lançados contra o território israelense, partindo da Faixa de Gaza. Já Israel afirma ter atingido mais de 1.500 alvos do Hamas.

    Segundo o Ministério da Saúde da Palestina, os ataques israelenses deixaram pelo menos 192 pessoas mortas, incluindo 58 crianças, e feriram mais de 1.200. Do lado israelense, o número de vítimas fatais é de nove.

    A correlação de forças vem sendo denunciada como desproporcional por organizações de direitos humanos ao redor do mundo. 

    O representante de Israel na ONU pediu para o organismo condenar o Hamas. 

    "O Hamas tem civis como alvos; Israel tem terroristas", afirmou ele. "Israel faz todos os esforços para evitar baixas civis; o Hamas faz todos os esforços para aumentar as vítimas civis", acrescentou Gilad Erdan.

    Mais:

    Número de mortes no conflito entre Palestina e Israel se aproxima de 200 pessoas
    Companhias aéreas internacionais suspendem voos com Israel após lançamento de foguetes
    China cobra posição dos EUA sobre tensão Israel-Palestina e oferece Pequim para sediar diálogo
    Tags:
    Conselho de Segurança, Gilad Erdan, conflito, ONU, Hamas, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar