01:11 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 32
    Nos siga no

    A polícia de Israel está se preparando para evitar uma nova onda de distúrbios em todo o país, bloqueando as entradas de algumas cidades, impondo toques de recolher e mobilizando unidades adicionais para manter a ordem.

    Segundo informou a assessoria de imprensa da polícia nesta quinta-feira (13),"uma avaliação de segurança foi realizada na área da cidade de Lod. Às 17h00 [11h em Brasília], a polícia fechou a entrada da cidade para não residentes. Das 20h00 às 03h00 [das 14h00 às 21h00 em Brasília] , a polícia vai proibir o movimento em locais públicos".

    Além disso, as forças de segurança anunciaram que unidades reforçadas de polícia de fronteira foram enviadas para o local.

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em visita à cidade de Lod
    © AFP 2021 / Ahmad Gharabli
    Benjamin Netanyahu em visita à cidade de Lod
    Por sua vez, o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, se reuniu no início do dia com os policiais que estarão de plantão à noite.

    "Agora, estou indo para uma reunião de emergência a fim de dar poderes adicionais, mais apoio e forças adicionais à polícia. Também pretendo trazer forças militares, com base na lei existente, e vamos aprovar uma lei adicional se necessário. Devemos dizer à polícia e aos soldados que eles estão sendo enviados para manter a ordem. Faremos tudo para que tenham os poderes e as forças necessárias para cumprir a missão", disse Netanyahu.

    Avaliando a situação em Lod - o nosso objetivo é trazer resultados e rápido. Devemos restaurar a paz e a segurança aos cidadãos de Israel e isso começa e termina com o apoio aos nossos policiais e soldados, e eles receberão todo o apoio. Eu disse e repito às forças de segurança: vocês têm o nosso apoio, não tenham medo, ajam!

    O maior confronto dos últimos anos na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza começou na noite de 11 de maio. Militantes palestinos já lançaram mais de 1.600 foguetes de Gaza contra Israel, deixando seis civis israelenses e um militar morto. Israel, por outro lado, disparou ataques de retaliação contra Gaza, que, segundo as estimativas do Ministério da Saúde do território palestino, causaram cerca de 83 mortes.

    A violência foi resultado dias de confrontos em Jerusalém Oriental e da decisão de um tribunal israelense favorável a colonos judeus, que pediam o despejo de várias famílias palestinas de suas casas na cidade disputada.

    Mais:

    Palestina encontra sinais de possível uso de armas químicas nos mortos dos ataques de Israel
    Kremlin: Putin e Guterres apoiam princípio de 2 Estados em solução de conflito israelo-palestino
    Egito e Tunísia podem persuadir Hamas a interromper aumento das tensões com Israel, diz Casa Branca
    Tags:
    Polícia, conflito, distúrbios, Benjamin Netanyahu, Faixa de Gaza, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar