05:16 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6633
    Nos siga no

    Um navio da Guarda Costeira dos EUA disparou cerca de 30 tiros de advertência após a aproximação de 13 navios da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) no Estreito de Ormuz.

    As informações foram confirmas pelo Pentágono nesta segunda-feira (10) e publicadas na Reuters. Esta é a segunda vez em um curto espaço de tempo que navios militares dos EUA tiveram que disparar tiros de advertência em embarcações iranianas.

    O Exército dos EUA acusa "o comportamento inseguro dos iranianos na região". Para o porta-voz do Pentágono, John Kirby, os tiros de alerta foram disparados depois que as lanchas iranianas chegaram a 150 jardas (450 pés) de seis embarcações militares dos EUA, incluindo o USS Monterey, que escoltavam o submarino Georgia, de mísseis guiados.

    "É significativo [...] E eles estavam agindo de forma muito agressiva", disse ele, acrescentando que o número de navios iranianos era maior do que em um episódio similar ocorrido em abril.

    O comentário do porta-voz faz menção a um acontecimento em abril, quando um navio militar dos EUA disparou tiros de alerta depois que três navios do IRGC se aproximaram dele e de outro barco-patrulha no golfo Pérsico.

    Negociações em Viena

    O incidente desta segunda-feira (10) aconteceu em meio às negociações das potências mundiais e o Irã para acelerar os esforços para trazer Washington e Teerã de volta ao cumprimento do acordo nuclear de 2015.

    Autoridades norte-americanas voltaram a Viena na semana passada para uma quarta rodada de conversas indiretas com o Irã sobre como retomar o cumprimento do acordo.

    Mais:

    Navio mercante atingido por explosão no golfo de Omã, reporta organização britânica
    Irã diz estar monitorando de perto ações de Israel no golfo de Omã
    Israel planeja desenvolver 'acordo especial de segurança' com Estados do golfo Pérsico, diz ministro
    Tags:
    Corpo de Fuzileiros da Marinha dos Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC), Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC), Acordo Nuclear Iraniano, acordo nuclear, tiros, golfo Pérsico, navios, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar