11:20 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    371
    Nos siga no

    Teerã e Washington informam e desmentem sobre informações de um alegado acordo de troca de prisioneiros entre os dois Estados.

    De acordo com o Tehran Times, o Irã teria pressionado os EUA por acordo de troca de prisioneiros e liberação de US$ 7 bilhões (cerca de R$ 38,1 bilhões) de fundos petrolíferos iranianos congelados por Washington.

    De igual modo, a detenção de quatro cidadãos iranianos nos EUA também estaria sendo utilizada para contornar a discussão sobre as sanções.

    Analistas supõem que a administração Biden precisaria dar sinais concretos em como o Congresso americano estaria disposto a fazer progressos nas negociações do acordo nuclear. Assim, os primeiros estariam convencidos de que Washington poderia, de fato, descongelar os US$ 7 bilhões e, em troca, recuperar seus quatros espiões detidos na República Islâmica.

    A mídia iraniana, por sua vez, também informa que o alegado acordo estaria baseado no princípio de América Primeiro, ou seja, os EUA deveriam pagar primeiro em dinheiro vivo, e só depois poderiam recuperar seus cidadãos.

    Os EUA, por sua vez, negaram a informação proveniente da mídia iraniana, dizendo que ainda não teria havido um acordo de troca de prisioneiros e descongelamento dos bilhões de dólares em causa, segundo a Al-Jazeera.

    Teerã mantém presos quatro cidadãos americanos acusados de espionagem, sendo eles Baquer e Siamak Namazi, o ativista ambiental Morad Tahbaz, e o empresário irano-americano Emad Shargi.

    Segundo o chefe de gabinete da Casa Branca Ron Klain, Washington está "trabalhando para os libertar. […] Temos levantado essa questão com o Irã e nossos interlocutores o tempo todo, mas até agora não houve acordo", disse ele, citado pela mídia árabe.

    Mais:

    Centro de produção de ferro do 1º Império Persa é encontrado no Irã
    Explosão atinge instalação petroquímica e deixa ao menos 6 feridos no Irã (VÍDEO, FOTOS)
    Comandante do Irã: IRGC monitora 'cada navio que entra no golfo Pérsico' em meio a tensões com EUA
    Tags:
    Oriente Médio, sanções, tensão, troca de prisioneiros, acordo, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar