11:14 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 11
    Nos siga no

    Ao menos 11 pessoas foram mortas em um ataque realizado por militantes aliados ao Daesh (grupo extremista proibido na Rússia e em vários outros países) no nordeste da Nigéria, conforme informaram fontes locais neste sábado (24).

    Os terroristas, segundo testemunhas ouvidas pela AFP, chegaram em oito caminhões à cidade de Geidam, no estado nigeriano de Yobe, na última sexta-feira (23), quando a população se preparava para quebrar o jejum do Ramadã. Eles foram confrontados por militares de uma base localizada na região, levando a uma intensa troca de tiros.

    As vítimas teriam sido mortas quando um projétil, não especificado, caiu sobre duas casas do bairro de Samunaka, atingindo todos os ocupantes.

    Os jihadistas destruíram boa parte da estrutura de telecomunicações, saquearam depósitos de suprimentos antes de colocar fogo em todos, roubaram um blindado dos militares e destruíram três caminhões, disseram moradores. 

    ​Ainda de acordo com informações da Agence France-Presse, logo depois que os militantes entraram na cidade, um caça foi acionado para combatê-los, mas muitos se esconderam entre a população civil para escapar dos ataques aéreos. Neste sábado (24), os jihadistas saíram de seus esconderijos e juntaram-se a outros extremistas que chegaram à cidade também em caminhões.

    Apesar das promessas de que não atacariam os civis, muitos residentes decidiram permanecer dentro de suas casas, enquanto outros tentaram fugir. Soldados bloquearam a estrada para fora da cidade, forçando parte dos civis a buscar refúgio na mata ou tentar escapar através de um rio da região.

    Mais:

    Nigéria: 19 agentes de segurança são mortos em emboscada jihadista
    Homens armados sequestram professores e alunos na Nigéria
    Grupo de homens armados ataca prisão e libera mais de 1,5 mil presos na Nigéria (FOTOS, VÍDEO)
    Homens armados incendeiam delegacias e libertam presos na Nigéria
    Tags:
    AFP, extremistas, militares, civis, ataque, terroristas, jihadistas, Daesh, Nigéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar