17:25 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5531
    Nos siga no

    O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo iraniano, disse nesta quarta-feira (14) que o Irã só retornará aos seus compromissos do acordo nuclear depois de verificar que todas as sanções dos EUA foram removidas.

    Ali Khamenei também rejeitou quaisquer possibilidades de alongar as negociações que estão acontecendo em Viena, na Áustria. Ele instruiu diplomatas iranianos a prosseguir com as conversas, mas advertiu-os de que "as negociações não devem se arrastar".

    "O fato de os norte-americanos falarem em se engajar em negociações diretas e indiretas [com o Irã] não é porque eles querem negociar e aceitar a verdade, mas sim para impor seu argumento equivocado" ao Irã, observou o líder.

    No momento, em Viena, uma delegação iraniana participa de negociações com quatro países: Rússia, Reino Unido, França, China e Alemanha. O objetivo é encontrar uma maneira para os Estados Unidos voltarem a aderir ao acordo nuclear, oficialmente denominado Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA).

    De acordo com informações da Press TV, o aiatolá Ali Khamenei enfatizou a posição do Irã sobre o assunto: os Estados Unidos devem primeiro remover as sanções.

    "Muitas das propostas dos norte-americanos são arrogantes e desdenhosas. Não vale a pena olhar para eles", criticou o líder supremo do Irã.

    Vale lembrar que o governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, expressou sua disposição de voltar ao acordo com o Irã. Porém, até agora não deu qualquer passo concreto e manteve as sanções contra a o Irã.

    Enrique Mora, secretário-geral adjunto do Serviço Europeu de Ação Externa e Abbas Araghchi, vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, aguardam o início de uma reunião da Comissão Mista do acordo nuclear em Viena, Áustria, 6 de abril de 2021
    © REUTERS / Delegação da União Europeia em Viena, Áustria
    Enrique Mora, secretário-geral adjunto do Serviço Europeu de Ação Externa e Abbas Araghchi, vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, aguardam o início de uma reunião da Comissão Mista do acordo nuclear em Viena, Áustria, 6 de abril de 2021

    Mais:

    Irã identifica autor de ataque contra instalação nuclear de Natanz, segundo relatos
    Irã exige que Coreia do Sul libere bilhões em fundos congelados sob sanções dos EUA
    Se navio iraniano Saviz for atacado, é provável batalha entre Israel e Irã no mar, diz mídia
    Tags:
    China, Reino Unido, Alemanha, Rússia, Viena, Acordo Nuclear Iraniano, acordo nuclear, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar