02:23 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    194
    Nos siga no

    Um tribunal egípcio determinou que o navio Ever Given seja confiscado até que a empresa proprietária do navio pague US$ 900 milhões (R$ 5,1 bilhões) à Autoridade do Canal de Suez (SCA, na sigla em inglês) em compensação pelo bloqueio da hidrovia por quase uma semana.

    A informação é do jornal Shorouk News, que cita fontes em sua matéria desta segunda-feira (12). O confisco temporário foi requerido pela SCA em ação apresentada no tribunal econômico de Ismailia.

    A autoridade do canal pediu que o navio permaneça onde está até que todas as despesas de salvamento e manutenção, bem como as taxas de tráfego perdidas, sejam pagas integralmente pelo período de seis dias em que o Ever Given interrompeu a navegação no canal.

    Ever Given, um dos maiores navios porta-contêineres do mundo, encalhado no canal de Suez, Egito, 28 de março de 2021
    © REUTERS / Handout / Autoridade do canal de Suez
    Ever Given, um dos maiores navios porta-contêineres do mundo, encalhado no canal de Suez, Egito, 28 de março de 2021

    O navio com bandeira do Panamá será agora colocado sob a supervisão do tribunal até que o operador cumpra as exigências da SCA. Os oficiais do tribunal devem notificar a decisão à tripulação do Ever Given pessoalmente nesta terça-feira (13).

    O incidente com o bloqueio do canal de Suez ainda está sendo investigado. O chefe da SCA, Osama Rabie, disse ao jornal Youm7 do Egito que as conclusões sobre as causas do encalhamento devem ser anunciadas nesta quinta-feira (15).

    Satélite da Planet Labs fotografa o porta-contêineres Ever Given operado pela empresa taiwanesa Evergreen Marine no canal de Suez, 23 de março de 2021
    © REUTERS / Planet Labs Inc
    Satélite da Planet Labs fotografa o porta-contêineres Ever Given operado pela empresa taiwanesa Evergreen Marine no canal de Suez, 23 de março de 2021

    O bloqueio do canal de Suez

    O Ever Given encalhou no Canal de Suez em 23 de março. O navio ficou preso em diagonal, entre as duas margens, bloqueando a passagem para navios que chegavam continuamente em ambas as direções e causando um grande congestionamento. Foi só em 29 de março que o navio foi desencalhado, graças aos esforços incessantes de escavação e reboque.

    O último dos 422 navios no congestionamento formado nas duas pontas do canal de Suez passou pela hidrovia em 3 de abril. A autoridade do canal estima o dano total do bloqueio ao comércio global em US$ 1 bilhão (R$ 5,7 bilhões).

    Mais:

    Dono do Ever Given pede desculpas ante chance de levar semanas para desencalhá-lo do canal de Suez
    Rússia está pronta para ajudar a liberar o canal de Suez, diz embaixador
    China teria 'duplicado' exportações à Europa pela Rússia e Ásia antes do bloqueio no canal de Suez
    De novo?! Navio encalha no canal de Suez e tráfego no local fica lento
    Tags:
    Egito, Canal de Suez, navio, economia, África
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar