20:13 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O Parlamento da Somália decidiu estender oficialmente, por dois anos, o mandato do presidente Mohamed Abdullahi Mohamed, na tentativa de acabar com uma instabilidade política que atinge o país há meses, informou hoje (12) a Associated Press.

    A medida é uma resposta às pressões internacionais para que as autoridades do país encontrem uma saída para a atual crise, marcada por um impasse desde o cancelamento das eleições gerais e diretas programadas para fevereiro deste ano, devido à falta de acordo sobre a melhor forma de organizar o pleito.

    As Nações Unidas alertaram que a Somália, reconstruída após três décadas de conflito e ainda abalada por ataques extremistas, dificilmente pode se dar ao luxo de ter mais instabilidade, destaca a AP. 

    ​A votação desta segunda-feira (12) no Legislativo, segundo a a agência, contou com 149 votos favoráveis à extensão, três contrários e uma abstenção.

    O diplomata e professor Mohamed Abdullahi Mohamed "Farmajo" está no poder desde fevereiro de 2017, tendo alcançado o cargo por meio de uma eleição indireta realizada por parlamentares. Fundador do partido político Tayo, de centro-direita, antes, ele tinha sido primeiro-ministro do país, entre o final de 2010 e meados de 2011. Em dezembro de 2018, escapou de um pedido de impeachment por suposto abuso de poder.

    Mais:

    Trump ordena reposicionamento de quase todas as tropas dos EUA na Somália
    Ataque suicida deixa 5 mortos e 14 feridos na capital da Somália
    Explosão deixa 5 mortos e vários feridos na capital da Somália
    Tags:
    Somália, Associated Press, presidente, eleição, eleições, pleito, crise, África, Nações Unidas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar